Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

22/07/2003 16:08

Balança comercial de MS registra alta

Agência Brasil

Brasília (DF) - A balança comercial de Mato Grosso do Sul registrou, no primeiro semestre, alta nas exportações. O volume vendido passou de US$ 162,2 milhões em 2002 para US$ 224,2 milhões - alta de 38,2%. O Estado vendeu principalmente bagaços da extração de óleo (US$ 46 milhões, participação de 20,9%) e pedaços e miudezas de galinhas (US$ 25,9 milhões, participação de 11,5%). Os três maiores compradores no período foram Rússia (11% do total vendido), Holanda (9,57%) e Alemanha (9,54%).
Em todo o Centro-Oeste movimentou-se, de janeiro junho de 2003, US$ 1,695 bilhão em exportações, tendo aumento de 59,08% nas vendas em relação ao mesmo período de 2002. Quem mais cresceu nesse período foi o Distrito Federal, com aumento de 873,5% nas exportações, embora o volume vendido ainda seja pequeno, apenas US$ 4,975 milhões. Na região o superávit foi de US$ 954,9 milhões, de acordo comdados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O desempenho do Centro-Oeste este ano, foi superior ao do ano passado devido aos bons resultados de exportações de todos os estados. O Estado de Goiás dobrou as vendas externas neste primeiro semestre, passando de US$ 238,4 milhões para US$ 477,3 milhões. Os produtos goianos mais comercializados foram grãos de soja (US$ 234,6 milhões, correspondendo a 49% do total) e bagaços da extração de óleo (US$ 60,9 milhões, participação de 12,7%). As vendas foram direcionadas para Holanda (US$ 170 milhões e 35,7% de participação), Estados Unidos (US$ 43,4 milhões e 9%) e Alemanha (US$ 41 milhões e 8,6%). Mato Grosso foi o que registrou maior exportação de seus produtos, com total de US$ 988 milhões nos seis primeiros meses do ano - alta de 48,78% no período. Os principais produtos vendidos foram grãos de soja triturados (US$ 528 milhões, participação de 53,5% na pauta do estado), bagaços da extração de óleo (US$ 224 milhões, participação de 22,6%) e óleo de soja bruto (US$ 62 milhões, participação de 6,3%). Os países que mais compraram produtos do estado foram Holanda (27%), China (17,3%) e França (5,9%). Já nas importações, o Distrito Federal foi o que mais comprou (US$261 milhões), seguido de Mato Grosso do Sul com US$ 212 milhões, Goiás (US$ 162 milhões) e finalmente Mato Grosso, que registrou compras de US$ 103 milhões.

Assessoria de Comunicação do MDIC

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Setembro de 2020
Quinta, 24 de Setembro de 2020
14:18
Luto
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)