Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/09/2007 20:48

Autor de livro diz que não quis discriminar homossexuais

Humberto Marques/Campo Grande News

O escritor Náurio Martins França assinou Termo de Ajuste de Conduta no Ministério Público Estadual se comprometendo a não fazer nova publicação do livro “A maldição de Deus sobre o homossexual”, recolhido das bancas na última semana em atendimento à decisão judicial. A obra gerou protestos por parte da Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul, que considerou os textos de teor discriminatório e homófobo.

A assinatura do TAC fez parte do procedimento de investigação preliminar instaurado pela promotora Emy Louise Souza de Almeida Albertini, e inclui também vetos à divulgação de trechos ou partes do conteúdo do livro. Segundo o autor, foram impressos 600 exemplares da obra. França afirmou que a publicação não tinha por objetivo praticar a discriminação por orientação sexual, mas pretendia alcançar, por meio de preceitos religiosos, “a salvação dos homossexuais”.

O autor foi notificado que a publicação e distribuição do livro transgrediria, em tese, o preceito antidiscriminatório previsto na Constituição Federal. Na ocasião, ele fez a entrega voluntária de 289 exemplares do livro, autorizando sua destruição pela promotoria ou o encaminhamento dos mesmos à Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos da Capital – que determinou o recolhimento dos livros. França informou que não apresentou a totalidade dos exemplares porque o restante havia sido vendido.

O juiz Dorival Moreira dos Santos havia concedido liminar em ação civil proposta pela Defensoria Pública, determinando a apreensão do livro sob a argumentação de que a obra poderia incitar à violência contra os homossexuais. Em sua sentença, o magistrado defendeu a liberdade de expressão, mas avaliou que no caso “há a violação da garantia constitucional do direito à igualdade”, devido ao uso de termos inadequados em interpretações pessoais sobre o tema, “extrapolando seu direito de manifestação do pensamento ao atribuir conceitos próprios e adjetivos pejorativos à pessoa homossexual”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)