Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

18/09/2007 20:48

Autor de livro diz que não quis discriminar homossexuais

Humberto Marques/Campo Grande News

O escritor Náurio Martins França assinou Termo de Ajuste de Conduta no Ministério Público Estadual se comprometendo a não fazer nova publicação do livro “A maldição de Deus sobre o homossexual”, recolhido das bancas na última semana em atendimento à decisão judicial. A obra gerou protestos por parte da Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul, que considerou os textos de teor discriminatório e homófobo.

A assinatura do TAC fez parte do procedimento de investigação preliminar instaurado pela promotora Emy Louise Souza de Almeida Albertini, e inclui também vetos à divulgação de trechos ou partes do conteúdo do livro. Segundo o autor, foram impressos 600 exemplares da obra. França afirmou que a publicação não tinha por objetivo praticar a discriminação por orientação sexual, mas pretendia alcançar, por meio de preceitos religiosos, “a salvação dos homossexuais”.

O autor foi notificado que a publicação e distribuição do livro transgrediria, em tese, o preceito antidiscriminatório previsto na Constituição Federal. Na ocasião, ele fez a entrega voluntária de 289 exemplares do livro, autorizando sua destruição pela promotoria ou o encaminhamento dos mesmos à Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos da Capital – que determinou o recolhimento dos livros. França informou que não apresentou a totalidade dos exemplares porque o restante havia sido vendido.

O juiz Dorival Moreira dos Santos havia concedido liminar em ação civil proposta pela Defensoria Pública, determinando a apreensão do livro sob a argumentação de que a obra poderia incitar à violência contra os homossexuais. Em sua sentença, o magistrado defendeu a liberdade de expressão, mas avaliou que no caso “há a violação da garantia constitucional do direito à igualdade”, devido ao uso de termos inadequados em interpretações pessoais sobre o tema, “extrapolando seu direito de manifestação do pensamento ao atribuir conceitos próprios e adjetivos pejorativos à pessoa homossexual”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Agosto de 2017
21:03
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)