Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/02/2015 18:07

Aumento de 26,69% na tarifa de energia começa a valer a partir de segunda

Mariana Rodrigues e Juliene Katayama, Campo Grande News

A partir desta segunda-feira (2), a população irá pagar mais caro pela conta de luz, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou ontem (27) os novos valores das bandeiras tarifárias que permitirão refletir o custo real para 2015. Apesar do aumento de 26,69% para os consumidores, ainda está previsto mais um reajuste para abril.

Segundo a presidente do Conselho dos Consumidores da Enersul (atualmente Energisa), Rosimeire Cecília da Costa, este aumento é apenas em relação ao despacho de energia. Por isso, o consumidor já pode esperar outro aumento para daqui 40 dias. "Não está o custo operacional, então vamos ter mais um impacto na tarifa no dia 8 de abril, que é o reajuste regular", explicou.

Cada bandeira que é classificada por uma cor e terá um acréscimo para cada 100 quilowatt-hora consumido. Na bandeira verde, por exemplo, não há acréscimo de impostos, já na bandeira amarela, a tarifa tem acréscimo de R$ 2,50. A bandeira vermelha é a que representa um maior custo para o consumidor R$ 5,50 e é a que vigorará no mês de março. O acréscimo é devido ao baixo nível de água nos reservatórios.

As bandeiras foram criadas para que o consumidor tenha um melhor gerenciamento de seu consumo de energia. Cleuza da Silva, de 51 anos, conta que sua conta de luz já está alta e ela teme pagar ainda mais caro. “Na minha casa, por exemplo, eu pagava cerca de R$ 115 pela conta de energia, agora minha conta subiu para R$ 218, isso é um absurdo com a população”, disse.

Silva disse ainda que está fazendo o que pode para tentar economizar. “Estou fazendo alguns ajustes como usar a máquina de lavar apenas uma vez na semana, tirar da tomada os aparelhos eletrônicos durante a noite, mas mesmo assim está difícil baixar o valor da conta”, disse.

Outra consumidora, Adriana Vieira Barros, de 29 anos, disse que está fazendo até rodízio de ventilador para economizar. “O aumento da conta de luz é totalmente abusivo, e ainda é cobrada em nossa conta de luz a taxa de iluminação pública que é precária na maioria dos bairros de Campo Grande, isso encarece ainda mais a nossa conta. Na minha casa a conta teve um aumento de R$ 35, mas já estamos fazendo economia, diminuímos o uso de vários aparelhos eletrônicos, e nesse calor temos que fazer até rodízio de ventilador”, afirmou.

O impacto para a região Centro-Sul será de 19,07%, enquanto para o Norte e Nordeste será de 3,69%. Em Mato Grosso do Sul, que importa a energia da Usina de Itaipu e paga em dólar, o consumir de baixo impacto, ou seja, residências, comércio e zona rural, o aumento será de 26,69% e para as indústrias de 31,27%.

A grande diferença no percentual de impacto é explicado por Costa pela metodologia utilizada que já completou 14 anos. "Descobriu que a metodologia é de 2001. Naquela época, a maioria do Estados Norte e Nordeste não estavam interligados no sistema nacional e como o rateio da conta é feito por todas as concessionárias de energia, pesa mais para o Centro-Sul", explicou.

Campanha - A presidente do Conselho disse que em breve deve iniciar uma campanha para o uso consciente da energia elétrica. A ideia divulgar uma tabela na parte de trás da conta de energia informando o quanto cada eletrodoméstico consome. "A campanha não será feita porque há previsão de faltar energia, mas para que o uso não seja excessivo e, consequentemente, que a conta não chegue tão cara", pontuou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)