Cassilândia, Domingo, 18 de Agosto de 2019

Últimas Notícias

29/11/2018 16:30

Assembleia aprova regime de urgência e vai votar Refis na próxima semana

Campo Grande News

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovou regime de urgência e vai votar o Refis (Programa de Refinanciamento de Dívidas) na próxima semana. O Governo do Estado mandou o projeto de lei ontem e pediu aos deputados estaduais que a demanda seja votada de forma rápida.

O Executivo estadual espera arrecadar de R$ 60 milhões a R$ 100 milhões e, para isso, vai conceder descontos de até 90% em cima dos juros de dívidas do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O programa começará a valer em 21 de dezembro e vai durar 90 dias.

Na próxima semana, os deputados vão se reunir com integrantes do Governo do Estado na terça-feira, às 8h30, para tiras as dúvidas sobre o Refis. A ideia é que o projeto, então, seja analisado na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) na quarta-feira e possa ser votado no mesmo dia, em plenário.

Segundo o líder do governo estadual na Assembleia, deputado Rinaldo Modesto (PSDB), os parlamentares precisam ficar atentos aos prazos, pois são previstos pelo Confaz.

Oposição, a bancada do PT já afirmou que votará a favor do projeto de refinanciamento. Herculano Borges (SD) também defende a proposição, afirmando que trata-se de algo bom para os devedores, que regularizam sua situação, e também para o governo que consegue recuperar dinheiro.

Refis

Quem optar por parcelar de duas a 24 vezes, vai receber 60% das multas e o mesmo percentual em cima dos juros. Já quem escolher parcelar em até 48 vezes, o desconto será 60% nas multas e 40% dos juros.

Para os créditos tributários cujos valores tenham sido declarados sobre a Lei Complementar Federal 123, que institui Simples Nacional, o pagamento à vista, que terá de ser feito até 21 de dezembro, terá redução de 90% das multas.

Há, ainda, a opção de pagamento em até 24 vezes. Neste caso, a redução será de 60% em cima das multas. Quem optar por 48 vezes, o desconto é de 60%.

O programa abrange penalidades pelo descumprimento de obrigações acessórias referentes ao ICMS inscritos ou não em dívida ativa. Os descontos serão de 70% para pagamento à vista; 60% para até 24 parcelas mensais e 50% para pagamento parcelado em até 48 vezes.

O Governo de Mato Grosso do Sul afirmou que a dívida de contribuintes com o Estado chega a R$ 5 bilhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 17 de Agosto de 2019
09:00
Santo do Dia
Sexta, 16 de Agosto de 2019
14:00
Padaria artesanal em casa
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)