Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/05/2011 10:46

Artigo: O mundo (não) está perdido

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

É freqüente encontrarmos as pessoas reclamando da violência, das catástrofes e das muitas coisas do cotidiano. Essa postura quase generalizada produz danos ao chamado inconsciente coletivo e pode levar os indivíduos ao pessimismo e até à depressão, com sérios prejuízos para o desempenho pessoal e do conjunto. O fenômeno deve ser cuidadosamente analisado para que, em vez de nos prejudicar, dele possamos tirar proveito.

A sensação catastrófica vem de diversas variáveis. O Brasil mais que dobrou a população nos últimos 40 anos. Outras nações “em desenvolvimento” também tiveram altas taxas de crescimento populacional, justificando o aumento proporcional das ocorrências boas e más. Mas o avanço da tecnologia e das comunicações – satélites, tvs e rádio em rede, internet, telefones celulares, jornais, revistas e outros – transformaram o mundo na chamada “aldeia global”, onde se assiste em tempo real os acontecimentos de todo o planeta.

A geração que viveu sua infância e juventude nos anos 50 e 60 do século passado ainda lembra que, naquela época, quando a família estava com boa situação econômica, o máximo que havia em casa era um rádio, um televisor preto-e-branco e um telefone que levava horas para completar uma ligação interurbana. Só a partir dos 60 que foram surgindo os rádios de pilha, os satélites de comunicação, a tv em cores e tudo o mais.

Naquele tempo, para se assistir ao concurso de miss universo – coqueluche da época em que brasileiras participavam – era preciso esperar de um dia para outro porque os tapes eram trazidos pela Varig, em vôos que demoravam pelo menos 12 horas, quando não atrasavam. Diferente do que ocorreu na Guerra do Golfo, em 1990, cujos ataques o mundo assistiu ao vivo, pela televisão. Naqueles chamados “anos dourados”, a propagação de uma informação demorava dias e muitas delas não passavam do âmbito regional. Logo, as catástrofes também existiam, mas não havia a cobertura jornalística imediata e abundante de que hoje o mundo dispõe.

A tecnologia é, sempre bem-vinda. Sua chegada, no entanto, pode provocar dificuldades que a própria sociedade tem a obrigação de resolver. Essa sinistrose que observamos na população é um efeito colateral que precisa ser devidamente contextualizado. Catástrofes e desgraças existem desde que o mundo é mundo mas, durante séculos, ficaram restritas ao ângulo visual. Hoje, com os potentes meios de comunicação, ganham exposição mundial. Essa é uma verdade de que a população tem de ser alertada.

Todo indivíduo tem de ser preparado para receber tudo o de bom que a comunicação abundante pode oferecer: informação, cultura, educação, orientação de saúde e segurança, entretenimento, etc. O quadro das catástrofes e coisas ruins existe, mas é apenas um entre tantos outros que compõem o mosaico das nossas vidas...



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)


O Cassilandianews não se responsabiliza por artigos ou opiniões com autoria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)