Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/07/2012 07:43

Artigo: Fases da vida

João Bosco Leal

As preocupações com os filhos mudam, mas não acabam. No início, enquanto crianças, ela gira em torno de sua saúde, educação, cultura e futuro, mas passada essa fase, quando já nos orgulhamos dos resultados obtidos nesses setores, começam outras.

Na juventude passamos a nos preocupar com os riscos no trânsito, com sua segurança física, seus negócios, viagens e, posteriormente, com seu casamento. Observamos se seguem ou não nossos exemplos e muitas vezes notamos que estão fazendo o que atualmente já não faríamos, por termos mudado de opinião ou por termos reconhecido que erramos naquele ponto.

Nessa etapa normalmente temos a intenção de, de alguma maneira, aconselhar, orientar, na tentativa de ajudar para que não errem onde já descobrimos que erramos, ou onde poderíamos ter sido melhores e quando eles também passam a ser pais, a preocupação passa a ser com o relacionamento que terão com seus próprios filhos.

Além do natural instinto de preservação da espécie e da continuidade da família, os netos são o maior presente que poderíamos receber na vida, e através deles é que nos enxergamos recomeçando, permanecendo na vida. Os que passaram a serem avós iniciam um novo aprendizado, o de como se relacionar com seus netos. É comum se lembrarem dos próprios avós, e de como se relacionavam com eles.

Passam a entender as diferenças comportamentais e as maiores ou menores afinidades que tínhamos com cada um dos avós, entre os paternos e maternos, quais tinham mais ou menos paciência, o que faziam ou permitiam que fizessem com eles.

Descobrem que um comportamento menos comunicativo ou brincalhão de um dos avós não está relacionado com um maior ou menor amor pelos netos, mas com a própria personalidade de cada um deles e também dos netos. Problemas físicos causados por algum acidente ou pela própria idade também podem limitar esses avós em relação a muitos tipos de brincadeiras com seus netos, o que não significa menos amor.

Diversos ditados populares ensinam que \"em briga de marido e mulher não se mete a colher\", ou \"os avós são os pais com açúcar\", mas é a própria natureza que constantemente nos mostra que quem é avô já não pode se comportar como pai e que deveria observar isso em todos os sentidos, pois muitas são as demonstrações que ela dá, de que as fases são muito distintas.

A idade cronológica dos avós, que naturalmente já não possuem a mesma destreza, força e fôlego de quando mais jovens, é certamente a maior diferença entre eles e seus filhos. O período durante o qual podiam permanecer com uma criança no colo já não é o mesmo e o simples fato do avô dobrar sua coluna para beijar uma criança de estatura bem mais baixa poderá causar dores em sua coluna vertebral.

A audição e a paciência certamente também já não são as mesmas e, nesse caso, se as pessoas falam baixo e ele não ouve, fica irritado, o que também ocorre com os gritos e manhas das crianças, sejam netos ou desconhecidos.

Por outro lado, muitas são as alegrias dos avós, como a que senti quando há poucos dias ouvi de um neto: \"Vovô, eu gostei muito de suas brincadeiras\", uma declaração simples, inesperada e ao mesmo tempo tão profunda, que não soube sequer o que responder. Não pensei que aquela simples brincadeira estivesse provocando sentimentos que certamente permanecerão em por décadas em sua mente.

Todos esses detalhes são demonstrações de como as etapas são diferentes e cada uma só será bem cumprida por quem estiver com sua idade apropriada para tal. Os jovens não possuem experiência ou estrutura psicológica para serem avós e estes já não possuem a física para voltarem a ser pais.

Educar e cuidar do futuro dos filhos é função e responsabilidade dos pais, enquanto a dos avós é de simplesmente brincar, passear e se relacionar com os netos da maneira que não puderam fazer com seus filhos.

João Bosco Leal www.joaoboscoleal.com.br

*Jornalista, escritor e produtor rural

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)