Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

23/05/2007 06:56

Artigo do prof. Rosildo Barcellos - O preço sem valor

Prof. Rosildo Barcellos*

O recrudescimento das igualdades e a justa utilização das verbas públicas, reduzindo-se a burocracia, a corrupção e o desperdício são processos fundamentais para o combate à pobreza e à violência no Brasil que são mazelas que precisamos enfrentar. Neste contexto, não é difícil percebermos que vivemos em um período único na história do Brasil . Somos testemunhas de uma era de enormes carências de conhecimento, afetividade e espiritualidade. Nossa sociedade está dominada por princípios voltados quase que exclusivamente para o lucro e a manipulação pelo poder político, social, econômico, religioso e interpessoal.
Nunca em nossa história o valor econômico sobrepujou tantos aspectos da existência humana. É fato que, em nossa sociedade de consumo, sabemos o preço de tudo que nos cerca, mas não sabemos o valor de quase nada. O próprio conforto material não tem sido alavanca suficiente para a busca da felicidade.Faltam as verdadeiras amizades...faltam os verdadeiros laços familiares...falta Deus.Percebemos enfim, a ausência de referenciais interiores se relaciona a muitas das patologias sociais que testemunhamos no Brasil, e no mundo, como o aliciamento dos jovens pelas drogas e os índices alarmantes de violência crescente.
Por esse motivo,assim como a estética está relacionada com a construção do belo, com a busca da perfeição na arte, a ética está relacionada à busca da perfeição na convivência social. E quando se fala em ética na convivência social estamos definindo o conceito de cidadania. Aliás, ouso dizer, que ética e cidadania são palavras de um mesmo cerne. A convivência e a interação entre os diversos indivíduos impõem limites à liberdade. O cidadão ético é aquele que conhece os seus direitos e os direitos dos outros e sabe que algumas coisas tem de ser feitas ou ditas ou efetivadas para que todos possam usufruir de um bem estar maior
A banalização dos valores culturais nacionais, a cultura de massa e a conseqüente alienação, a desesperança diante da ausência de futuro forma a contracultura da globalização. O que pensar dessas coexistências, o que elas significam? Como orientar nossas ações sem desconsiderar o quanto de contradições e oportunidades existem nelas? Penso, em primeiro lugar, que não devemos nos apressar a responder essas questões, nem trata-las como diferenças instransponíveis ou, menos ainda, negar sua existência. Essas coexistências evocam muito mais perguntas do que nos oferecem oportunidades de respostas; mas, com certeza, abrem um espaço fundamental de convivência e tolerância que ainda precisa ser bastante conhecidas e exploradas.
Hão de concordar que é muito fácil alguém vir,usar nosso nome e dizer que fazemos coisas erradas ou simplesmente pegar um trecho de nossa fala e não o contexto histórico e situacional.Desta forma essa avalanche de notícias sobre corrupção e essa seqüência de denuncismos que pessoas e instituições estão passando podem ser extremamente prejudiciais se não forem devidamente objetivadas e adjetivadas. Não se podem jogar nomes ao vento e não bastam retratações e desculpas.Parecer não é sinônimo de ser. É muito difícil fazer o papel voltar a ser liso depois de amassado.

*articulista e conselheiro da Asnarf

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)