Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/09/2012 07:31

Artigo: A Lei do Descanso

Rosildo Barcellos

Diante da vigência do novo ditame, lei 12619, a partir de \\\"11 de setembro de 2012\\\"- fica restringida a possibilidade de pagamento dos motoristas por comissão ou produtividade. As medidas alcançam o motorista profissional dos veículos de transporte e de condução de alunos, de transporte de passageiros com mais de dez lugares e de carga com peso bruto total superior a 4.536 kg. A legislação em comento, embora de cunho trabalhista, trouxe impactos ao Código de Trânsito Brasileiro, incluindo a previsão de jornada máxima de direção ininterrupta de 4 horas, com intervalo de 30 minutos, sendo facultado o descanso no próprio veículo. Entrementes cria o acesso gratuito, aos motoristas profissionais, dentro de um programa de formação e aperfeiçoamento profissional, o acesso ao sistema único de saúde com atendimento profilático, terapêutico e reabilitador das enfermidades que o acometam, isenção de responsabilidade por prejuízos patrimoniais causados por terceiros e proteção do Estado contra ações criminosas.

O controle do tempo de direção e descanso será feito pelo cronotacógrafo, registrador instantâneo e inalterável de velocidade e tempo do veículo. deve ter a certificação do Inmetro. A fiscalização será auxiliada pelo registro manual da jornada, por meio de diário de bordo ou ficha de trabalho. O descumprimento da norma é uma infração grave, sujeita a multa e retenção do veículo. O tempo de espera, caracterizado como o período em que o motorista profissional ou o seu ajudante devem aguardar em decorrência do próprio trabalho, como carga e descarga de mercadorias, período em que aguarda em barreiras fiscais ou alfandegárias, não será computado como horas extraordinárias, mas sim indenizado com base no salário hora acrescido de mais 30%.

Outro conceito importante é o que se considera como viagens de longo percurso. São tais, quando o trabalhador se ausentar de sua residência ou local de trabalho por mais de 24 horas. Para as empresas que adotarem o sistema de dois motoristas no mesmo caminhão, poderá ser feito o descanso enquanto o outro companheiro dirige, mas o caminhão deverá ficar parado por pelo menos 6 (seis) horas. A legislação obriga a empresa contratante a remunerar o motorista acompanhante, mesmo que não esteja dirigindo, além de custear o tempo parado em fiscalizações e terminais de carga e descarga.Este detalhe deve impactar o custo dos fretes em pelo menos 22%.

A escassez de motoristas devidamente treinados, que já representa um problema para as empresas, deve exigir ainda mais investimentos. Embora acredite que a nova lei pressione por novos postos de trabalho, a medida em que altera, também, a jornada do motorista podendo assim ser considerado um avanço, até porque atualmente, boa parte dos profissionais trabalha de 12 a 16 horas por dia. Com o descanso noturno de onze horas, mais uma hora de almoço e paradas de 30 minutos a cada quatro horas rodadas, a jornada cai para oito horas, com mais duas horas extras, chegando ao máximo de dez horas. Se atingirá o efeito desejado, somente o tempo poderá nos dizer, até porque falta infraestrutura nos pontos de parada e os pontos de apoio são de número reduzido.Mas com certeza os trabalhadores que recorriam a anfetaminas e até a cocaína para manterem ativos a eacordados, para cumprir os horários, poderão agora ter mais tranquilidade e procurarem opções mais sadias de vida.

*Articulista

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)