Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/05/2005 09:07

Aprovada na CCJ pergunta para referendo sobre armas

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou hoje o Projeto de Decreto Legislativo 1274/04, que define a pergunta para o referendo sobre o comércio de armas no País, previsto no Estatuto do Desarmamento.
O relator do projeto, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), manteve o texto aprovado pelo Senado, com a pergunta "O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?". Também permanece o primeiro domingo de outubro para a realização da consulta, previsto no texto do Senado. "Não tem como você ser contra consultar o povo. Se você tem segurança na sua tese, apresente-a. O povo vai dizer se você está certo ou errado", disse.

Sem mudanças
João Paulo Cunha havia modificado no texto a data da consulta popular, de 2 de outubro para qualquer domingo de outubro, com receio de que não houvesse tempo para o referendo. No entanto, temendo que a modificação levasse novamente o projeto ao Senado, retirou a emenda. A data prevista continua sendo o dia 2 de outubro.
Os críticos do projeto argumentaram que a consulta popular terá um custo alto demais, em torno de R$ 250 milhões, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os defensores da idéia, no entanto, rebatem com as estatística: o País gasta por ano R$ 140 milhões só com tratamento para os feridos a bala.
Agora, o projeto que regulamenta o referendo seguirá para votação em Plenário. O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, já anunciou que vai dar prioridade ao projeto assim que a pauta estiver desobstruída.


Reportagem - Paula Bittar e Ariadne Oliveira
Edição - Noéli Nobre


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)