Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/12/2005 14:41

Apesar da aftosa, Estado criou 8,7 mil empregos em 2005

João Prestes / Campo Grande News

Apesar da crise econômica instalada com a descoberta dos focos de febre aftosa no Sul do Estado, que provocou demissões sobretudo no meio rural, o ano apresentou saldo positivo de empregos em Mato Grosso do Sul, atesta relatório do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho. Foram acrescentadas ao universo de trabalhadores com carteira assinada 8.712 pessoas no decorrer do ano, aponta o balanço.

Não fosse a aftosa e a situação seria ainda melhor. O diretor-presidente da Funtrab (Fundação do Trabalho e Economia Solidária), Alberto de Mattos, lembra que a crise gerada pela doença fez outubro fechar com saldo negativo de menos 1304 empregos e em novembro a redução foi ainda mais acentuada: msnor 2931.

O consultor de empresas e membro do Conselho Regional de Economia, Paulo Salvatore Ponzini, argumenta que “ninguém deixou de ser atingido pelos prejuízos causados pela febre aftosa”. Ele explica que 48 segmentos produtivos estão envolvidos na cadeia produtiva da carne e que, por ser tão ampla, toda a economia do Estado foi atingida. “Para se ter uma idéia, Mato Grosso do Sul abatia 350 mil cabeças por dia antes de outubro. Durante a crise este número caiu para 70 mil.”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)