Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/04/2010 16:02

Anvisa está pronta para receber pedidos de genérico e similares do Viagra

Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem equipes prontas para o registro de genéricos e similares do Viagra, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decida pelo fim da patente do medicamento. A declaração foi dada pelo diretor-presidente do órgão, Dirceu Raposo. “Vamos prontamente fazer a análise, porque é de interesse do país que a gente tenha concorrência no mercado para queda de preço”, afirmou.

O julgamento no STF começou no último dia 24 e deve ser retomado no próximo dia 14. Se a Corte aceitar o recurso do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), o prazo de proteção termina em junho deste ano e não mais em junho do ano que vem, como defende a empresa fabricante do medicamento.

De acordo com Raposo, o reconhecimento pela Justiça de que a patente se encerra ainda este ano vai fazer com que o preço do produto e dos tratamentos que usam o Viagra caiam.

Depois de visita recente à Argentina – que não reconhece a patente do medicamento –, ele comentou que um comprimido genérico ou de marca similar no país vizinho custa em torno de R$ 2 enquanto o comprimido do Viagra, no Brasil, chega a custar R$ 30. “[O fim da patente] teria um peso grande até porque é um produto campeão de vendas”, disse.

Raposo admitiu que a possibilidade da queda de preço em decorrência do fim da patente pode provocar aumento no consumo do remédio ou mesmo um consumo abusivo no Brasil, já que o Viagra é usado, em alguns casos, como droga recreacional por pessoas que não possuem indicação médica.

“O que a gente sempre pede é que o uso de medicamentos seja feito de forma racional, não só com esse produto”, disse Raposo. “Mas a irracionalidade vem crescendo, as pessoas imaginam que medicamento é algo que só faz bem e não é assim. É responsabilidade dos profissionais de saúde e dos farmacêuticos orientar o paciente com relação ao uso adequado, porque podem ter efeitos adversos muito graves.”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)