Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/11/2011 06:59

André solicita e ministro da Educação anuncia criação de curso de Medicina em Três Lagoas

Bianca de Freitas Caruso , noticias ms
Alexssandro Loyola Alexssandro Loyola

Campo Grande (MS) - O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou na tarde de ontem (16) durante reunião com o governador André Puccinelli e representantes do Estado e de Três Lagoas que a pasta vai criar mais 90 vagas nos cursos de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), sendo que 50 serão para o curso de Medicina de Três Lagoas, que deve entrar em funcionamento em 2014. Serão outras 30 para Campo Grande e mais 10 para Dourados.



A decisão do ministro da Educação, Fernando Haddad vai possibilitar que a região do Bolsão de Mato Grosso do Sul tenha seu primeiro curso federal na área médica. Ficou definido que o primeiro vestibular deve ser realizado em 2013, de acordo com a reitora, Célia Maria da Silva Correa Oliveira. “Nós já incluímos esta ampliação no Plano de Desenvolvimento Institucional da UFMS. O ministro hoje deu sinal verde para elaborarmos a expansão e vamos entregar no MEC o projeto com todas as necessidades que são importantes para o efetivo funcionamento do novo curso e da demanda com a ampliação em Campo Grande e Dourados”, destacou a reitora.



Em Três Lagoas, a proposta é tentar utilizar o hospital filantrópico em funcionamento no município para as aulas e residência médica, mas também o Governo do Estado está tentando obter R$ 40 milhões para construção de um hospital escola com no mínimo 120 leitos. “Com um hospital escola vamos aumentar os recursos para a saúde em Três Lagoas, já que o MEC garante dinheiro extra aos hospitais universitários. Não haverá divisão do pouco recurso da saúde”, enfatizou a vice-governadora Simone Tebet, que participou da reunião.



O governador André Puccinelli enfatizou que “o Estado vai dar infraestrutura necessária” para o funcionamento dos cursos, além de explicar que Três Lagoas vai ter incremento na demanda na área médico-hospitalar com a instalação de três grandes empresas na cidade, entre elas a fábrica de fertilizantes da Petrobras. “A proposta é implantar o curso de forma gradativa em Três Lagoas, até atingirmos as 50 vagas”, afirmou.






Para o deputado estadual, Eduardo Rocha, “agora, com o sinal verde do ministro, com certeza Três Lagoas vai se transformar em um pólo universitário”. Já a prefeita da cidade, Márcia Moura ressaltou: “viemos em busca da efetivação deste sonho, e a faculdade de medicina é a realidade que concretizamos”.



Também foi divulgado pelo ministro que o curso de Medicina de Campo Grande vai receber mais 30 vagas, passando das atuais 60 para 90 vagas. Para o curso da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) serão mais 10 vagas, ou seja, passará de 50 para 60 vagas. Este incremento em Dourados foi efetivado pela atuação do deputado federal Geraldo Resende junto ao MEC.



A proposta de ampliação será apresentada nas próximas semanas à presidente Dilma Rousseff, para que dê o parecer final ao Plano de Expansão dos Cursos de Medicina e Engenharia das Instituições Públicas de Ensino, em que estão incluídas as ampliação de 90 vagas para os cursos de medicina em Mato Grosso do Sul.



Além da reitora da UFMS, da vice-governadora e do governador, participaram da reunião os deputados federais Edson Giroto e Geraldo Resende; vereador de Três Lagoas, Tonhão e o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, Dercir Oliveira.



Com informações da assessoria de imprensa do deputado federal Edson Giroto


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)