Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/03/2007 21:09

André propõe pagar em agosto regência para professores

Paulo Fernandes/Campo Grande News

Em reunião na noite desta quinta-feira com a direção da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), o governo do Estado fez uma nova proposta para o pagamento da regência de sala. Nesta nova proposta, apresentada pelo governador André Puccinelli e pela secretária Nilene Badeca (Educação), a parte da regência atrasada seria paga a partir de agosto. Na conversa anterior, na manhã de hoje, o governo se propôs a pagar a diferença relativa ao aumento da regência somente a partir de outubro.

A Fetems irá repassar a proposta para os sindicatos municipais na manhã de sexta-feira (9) e fará uma assembléia geral na manhã de segunda-feira (12) para discutir o assunto. A decisão será repassada por uma comissão ao governador André Puccinelli no mesmo dia, às 16 horas. Caso a categoria rejeite a proposta, não está descartada a possibilidade de manifestações.

Acordo firmado entre a Fetems e a administração anterior estipulou o aumento gradual do pagamento da regência, que chegaria aos 100% em fevereiro. O valor não foi pago pela administração estadual, que alega falta de recursos para cumprir o compromisso.

Ao deixar a reunião, o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, disse que os professores querem o pagamento imediato da regência, mas que a direção da entidade ainda fará a sua avaliação da proposta, antes mesmo da assembléia geral. “O valor varia de R$ 100 a R$ 120 por professor, mas muitos fizeram compromissos contando com o dinheiro”, afirmou.

Pela proposta, a partir de agosto passaria a ser pago a regência integral acrescida de parcela atrasada da seguinte maneira: em agosto seria pago três regências e nos meses seguintes, até o fim do ano, duas regências.

O governador revelou que a diferença de 20% na regência acarreta em um aumento de despesa para os cofres públicos de R$ 2.817.433,69 por mês. Ele também criticou a falta de critérios para pagamento do benefício. “O professor trabalha um dia e recebe completo”, disse. “Deveria ser proporcional”, acrescentou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)