Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/04/2016 10:30

Analfabetismo digital na Educação

Aquilis Alves Matos e Antonio Idêrlian Pereira de Sousa

ANALFABETISMO DIGITAL NA EDUCAÇÃO


Por Aquilis Alves MATOS e Antonio Idêrlian Pereira de SOUSA


RESUMO
Após a criação do primeiro computador chamado ENIAC teve-se uma linha evolutiva no qual desde a segunda guerra mundial período onde se deu a introdução principal, até chegar ao Brasil tendo o primeiro criado pela USP, anos após dentre vários seminários e reuniões chegou enfim a educação no qual se encontra até o presente momento.

Palavras-chave: Informática, computador, Informática na Educação, Evoluções, Informática Educativa.

INTRODUÇÃO
O artigo traz a tona o déficit grande de incentivo a implantação e capacitação dos profissionais da educação para lidar com a evolução tecnologia utilizando em seu favor todos os artifícios de melhora educação das crianças e jovens estudantes brasileiros que buscam na informática um artifício para suprir uma dificuldade disciplinarem porem com o corte atuais de subsídios que eram endereçados a educação impossibilita com que seja tanto adeptos a implantação dentre as escolas como capacitar os educadores para lidar com esta nova tecnologia, a forma de pesquisa utilizada é baseada em vivenciação dentre todo âmbito escolar da rede publica de ensino como a rede particular que também sofre com a falta de subsídios ou incentiva quanto a implantação de um laboratório de informática e baseia-se também em conhecimentos técnicos da área da informática com em fontes de pesquisa em dados e fontes estatísticas, a pesquisa busca demonstrar que o nível de ma aprendizagem dentre a educação se da a pouca ou nenhuma utilização de artifícios de incentivo a aprendizagem tal como não capacitação dos profissionais atuantes e demonstrar a falta de discernimento de utilização do internets linguagem criada nas redes sócias trazidas a vida real sem discernir diferenças básicas.

Para de entender deveremos entender a história, computador seu primeiro aparecimento se da em decorrência a 2° guerra mundial período onde se iniciava seu desenvolvimento, esse foi denominado ENIAC (Electronic Numerical Integrator and Computer) ou em português (Computador Integrador Numérico Eletrônico), que trazia dentre si inúmeros circuitos eletrônicos capazes de fazer processamentos matemáticos que auxiliava em táticas de guerra segundo a historia é o primeiro criado que se da a criação em fevereiro de 1946 data no qual já estava em operação logo após a evolução não permaneceu inativa o ENIAC foi somente o primeiro passo para um grande avanço.
Dentre todas as evoluções chegamos a 1981 com a criação e lançamento do primeiro computador pessoal chamado de IBMPC que já possuía gráficos mais complexos e com funcionalidades mais complexas seu custo beneficio para a época era alto e somente pessoas de ótimas condições financeiras poderiam adquiri-la, pouco depois uma dupla de amigos no qual continham Steve Jobs e Steve Wozniak iniciaram uma empresa que mudaria ali os rumos da informática, abandonaram a faculdade para se dedicar a um projeto um computador criado por Woziniak, após ter seu projeto recusado pela empresa na qual trabalhava na época passaram a desenvolver-los no fundo da garagem de Jobs e ali construíram a primeira remessa de 200 computadores os quais foram comercializados em uma venda próxima a sua casa, interessado no projeto Mike Markkula na época vice-presidente da Intel resolveu investir 27 mil dólares na então Apple, seus primeiros computadores contaram com a parceria da Microsoft empresa que na mesma época deu inicio aos sistemas que com o tempo se desenvolveram chegando até os dias de hoje.
A informática no Brasil se deu entre os períodos de 1958 a 1975 e se deu a grande importação de produtos tecnológicos de Países com o capitalismo mais desenvolvido com os EUA, o serviço militar brasileiro necessitando de algo uma “Maquina” que pudesse auxiliá-los em tática e cálculos de guerra então quando em 1972 a USP (Universidade do Estado de São Paulo) apresentou a primeira maquina que supriria a necessidade tanto da Marinha de Guerra quanto do demais exercito surgiu então ai o computador nacional apelidado de “O Patinho Feio”, a segunda etapa do desenvolvimento da informática no Brasil se da a o crescimento dos números de indústrias que abriram foi surpreendentemente a primeira a se instalar foi a IBM quando em 1939 inaugura a primeira fábrica fora dos Estados Unidos da America.

A informática educativa no Brasil tem-se inicio em 1993 mais com raízes históricas em 1970 quando Universidades da época produziram um seminário com tema base à utilização da informática para enfatizar a educação em Instituições de Ensino Superior.

“Em 1973, algumas experiências com uso dos computadores começaram a ser desenvolvidas em outras universidades. Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) os computadores passaram a ser utilizado como recurso auxiliar do professor para ensino e avaliação de simulações em Química, e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) os computadores tornaram-se ferramenta para o desenvolvimento de software educativo” (http://www.fvc.org.br/estudospesquisas/avulsas/estudos1-7-uso-comp? page=1).
Em 1970 visando uma melhora nos atuais meios de educação iniciaram-se testes com crianças com dificuldades de aprendizagem em: leitura, escrita e cálculo, Em 1984 dentre vários seminários que visavam melhorias na educação contaram com a participação do MEC (Ministério da Educação e Cultura) e o CNPq (Conselho Nacional de Pesquisas), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e Secretaria Especial de Informática da Presidência da República (SEI/PR), e todos mesmo com dificuldades financeiras para o financiamento viram os resultados do projeto denominado EDUCOM de pesquisa, quando em 1986 criasse o Programa de Ação Imediata em Informática na Educação de 1º e 2º graus destinado a capacitar professores e também inúmeros centros de apoio e incentivo a educação e informática nas escolas.

Em 1989 o MEC cria o Programa Nacional de Informática na Educação (Proninfe) tendo o objetivo de instruir e levar a informática a todos os sistemas públicos de ensino, e em 1997 surge também o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (PROINFO) esse responsável por levar para dentre as escolas o aprimoramento dos sistemas pedagógicos para toda a rede de educação publica em toda a fase escolar.
Em 1997 conforme pesquisa do censo escolar que visa medir e listar todas as dificuldades e desenvolvimentos dente o âmbito escolar procurando falhas e exaltando as conquistas, no censo realizado em 1997 que mostra que dos alunos matriculados no Ensino Fundamental apenas 10,8% possuíam laboratório de informática e 29,1% das escolas que atendiam ao Ensino Médio Possuíam.

“Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e do Censo Escolar, em 1997, apenas 10,8% do total de alunos matriculados no Ensino Fundamental regular estavam matriculados em escolas com laboratório de informática” (Censo 1997, http://dados.gov.br/dataset/microdados-do-censo-escolar/resource/d02e1ea0-f17f-4d41-8897-d141cbe2e7a5).

Já em 2001 teve-se um aumento significativo em relação ao censo de 1997 com 23,9% para o Ensino Fundamental e 55,9%o Ensino Médio, e das escolas 25,4% dos alunos do ensino fundamental apenas possuíam acesso a internet, em 2007 o Governo Federal cria um projeto Denominado Um Computador para cada Aluno (UCA) no qual de inicio foram fabricados cinco modelos distintos.
“O governo brasileiro criou, em 2007, um projeto denominado Um Computador por Aluno (UCA), cujo objetivo é distribuir um computador móvel para estudantes das escolas públicas. Na primeira fase do projeto foram conduzidos cinco experimentos com os diferentes modelos de laptops”. (Câmara dos Deputados, 2008)

De inicio apenas duas escolas receberam inicialmente o projeto UCA sendo elas A Escola Estadual Luciana de Abreu, em Porto Alegre (RS), e a Escola Municipal de Ensino Fundamental Ernani Silva Bruno, São Paulo (SP), a escola no Estado de São Paulo por possuir um número de alunos muito maior do que os de maquinas então revezavam dentre períodos para disponibilizar o acesso a todos

“No caso de São Paulo, como a escola era de grande porte e o número de máquinas inferior ao total de alunos e professores (1.250), os laptops foram compartilhados entre os turnos” (Franco et al., 2009)
Viu-se ai a necessidade de se instruir aos professores que iram ministrar aos vossos alunos toda a metodologia de integração e aprendizagem utilizando a maquina como sua aliada e auxiliando-se a suprir com todas as dificuldades educacionais.

“o computador é uma ferramenta que pode auxiliar o professor a promover aprendizagem, autonomia e criatividade do aluno. Mas, para que isto aconteça, é necessário que o professor assuma o papel de mediador da interação entre aluno, conhecimento e computador, o que supõe formação para exercício deste papel. Entretanto, nem sempre é isto que se observa na prática escolar. Estudos sobre o tema apontam que a formação do professor para a utilização da informática nas práticas educativas não tem sido priorizada tanto quanto a compra de computadores de última geração e de programas educativos pelas escolas” (UNESCO, 2008b; 2008c).
Dentre tudo isso se chegou a 2014 onde um novo Censo feito mostra que 49% das escolas públicas não possuem computadores para os alunos mais vem tendo–se um progressão quando em 2008 o numero era de um computador para cada 96 alunos matriculados porem com toda essa melhora esta longe do percentual ideal.

“Hoje, apesar da melhora, as taxas ainda estão longe do ideal: 48% das unidades públicas ainda não têm computadores para uso discente; 50,3% têm acesso à internet e há um computador para cada 34 alunos. A banda larga está presente em 40,7% das unidades” (MEC, http://www.todospelaeducacao.org.br/reportagens-tpe/30852/48-das-escolas-publicas-brasileiras-nao-tem-computadores-para-os-alunos/).

Para um todo o laboratório de informática em escolas publicas alem de auxiliarem a inclusão de pessoas de condições financeiras desfavoráveis estes que no qual não possuem computadores ou internet ao alcance e também com seu principal objetivo que é aperfeiçoamento da educação muitos alunos que no qual tem dificuldades ambos com a familiarização com os livros ou com aprendizagem matemática encontrão nos computadores uma forma mais resolutiva e que facilita tanto para si só como para ao mentor papel incumbido ao professor.

“O Inep/MEC publicou, em 2007, um estudo sobre quais fatores estariam relacionados à escola e sujeitos à intervenção de políticas públicas que causariam efeito positivo sobre o desempenho das crianças de quarta série do Ensino Fundamental da rede pública na disciplina de Matemática” (Biondi e Felício, 2007).

A inclusão digital como forma de aprimoramento a educação é a melhor forma também de ali contribuir para o fim ou amenização da desigualdade social que acompanha a sociedade a muitas gerações, dentre 100% dos alunos matriculas entre Ensino Médio e Fundamental aproximadamente 80% não possuem nem computador ou internet banda larga em suas residências e tem apenas o acesso nas escolas na qual estudam porem as políticas de incentivo meio a atual crise política e econômica no qual o país se encontra onde diversos subsídios que eram destinados a educação foram drasticamente reduzidos ou anulados onde o aumento abusivo de impostos.
O nível raciocínio no acompanhamento a evolução tecnológica faz com que os neurônios acompanhem esse nível de raciocínio levando o cérebro a acompanhar tudo dentre o trabalho com inúmeras informações ao mesmo tem surgiu ai o chamado internets linguagem que criada para facilitar a comunicação dentre toda a rede.
Dentre todos os benefícios e malefícios da universalização do meio digital entra ai a falta de discernimento entre linguagens virtuais que são trazidas para o mundo real e cabe ao professor ensinar e instruir aos alunos a divergência de uso de tais artifícios lingüísticos porem com a falta de capacitação aos próprios orientadores muitas vezes por falta de subsídios e incentivo no qual dificulta ao próprio professor e a coordenação pedagógica e enquanto não houver tanto aumento de bibliotecas como laboratório de informática terá uma geração de cada vez menos pessoas pensantes e uma maior dificuldade na evolução da educação do país.

Fontes Bibliográficas

http://www.todospelaeducacao.org.br/reportagens-tpe/30852/48-das-escolas-publicas-brasileiras-nao-tem-computadores-para-os-alunos/
http://noticias.terra.com.br/educacao/pesquisa-mostra-computador-presente-nas-escolas-mas-nao-na-sala-de-aula,cb908baa07cce310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html
http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/avulsas/estudos1-7-uso-computadores.shtml?page=3
http://canaltech.com.br/noticia/educacao/Pesquisa-497-das-escolas-publicas-brasileiras-ainda-nao-possuem-internet/
http://www.todamateria.com.br/inclusao-digital/
http://www.infoescola.com/informatica/o-que-voce-precisa-saber-para-comprar-seu-computador/
http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/avulsas/estudos1-7-uso-computadores.shtml?page=1
http://dados.gov.br/dataset/microdados-do-censo-escolar/resource/d02e1ea0-f17f-4d41-8897-d141cbe2e7a5

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)