Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/02/2005 10:03

Ampliação de reserva indígena em Dourados

ABr

A Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas vai pedir à Fundação Nacional do Índio (Funai) e ao Ministério da Justiça que seja agilizado o processo de ampliação da área da aldeia Guarani-Kaiowá em Dourados (MS). Segundo o coordenador da Frente, deputado Eduardo Valverde (PT-RO), só o aumento da área vai resolver o problema de desnutrição entre as crianças da aldeia.

O deputado explicou que sem um território de tamanho satisfatório, os índios não conseguem plantar ou desenvolver atividades de auto-sustentação. A situação é tão crítica que, somente neste ano, quatro crianças com menos de cinco anos morreram por inanição na aldeia. A última morte, ocorrida ontem, foi de uma menina de apenas um ano.

Para Valverde, as medidas emergenciais adotadas pelo governo até agora, como a distribuição de cestas básicas, apenas amenizam o problema. "Amenizam mas não resolvem, já que a não geração de renda se deve ao fato de que a população indígena é superior ao que a reserva é capaz de produzir", afirmou o deputado, ao admitir que a ampliação da área deve enfrentar a resistência dos fazendeiros da região.

Segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), cerca de 11 mil índios de diferentes etnias vivem no Mato Grosso do Sul em apenas 3,5 mil hectares de terra. No Programa de Reforma Agrária, essa área daria para assentar apenas 200 trabalhadores sem terra. O índice de mortalidade infantil no estado é de 64 por mil nascidos vivos, enquanto a média nacional é de cerca de 24 por mil nascidos vivos, segundo o Ministério da Saúde.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)