Cassilândia, Sábado, 18 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

08/06/2017 16:00

Alemanha concede visto humanitário a homossexual tchecheno

Midiamax

Governo alemão analisa outros quatro pedidos de proteção a gays que alegam serem perseguidos na Tchechênia. Em abril, jornal denunciou prisão e assassinatos de homossexuais na república russa. 

O governo alemão concedeu um visto humanitário a um homossexual tchecheno que chegou nesta semana à Alemanha, informou nesta quinta-feira (8) o Ministério do Exterior alemão.

Segundo fontes do ministério, um total de cinco casos foram submetidos à embaixada alemã em Moscou. O governo está avaliando a situação dos outros quatro solicitantes para averiguar qual é o melhor tipo de proteção para ser oferecido.

Em abril, o jornal russo Novaya Gazeta denunciou que as autoridades da polícia da república russa da Tchechênia prenderam mais de cem homossexuais e incitaram suas famílias a matá-los para "lavar a honra". Outros três teriam sido mortos.

Ativistas e organizações LGBT afirmaram que suspeitos de serem homossexuais seriam torturados em centros de detenção ilegais.

A Tchechênia, que integra a federação russa, tem maioria muçulmana. O presidente do país, Ramzan Kadyrov, e o governo russo negam as acusações. O porta-voz de Kadyrov chegou a dizer que as acusações são falsas, porque não há homossexuais na Tchechênia.

De acordo com o Novaya Gazeta, ao menos duas pessoas foram assassinadas por seus familiares e uma terceira pessoa morreu em consequência dos atos de tortura.

Homossexuais tchechenos que fugiram para Moscou relatam agressões e detenções numa "prisão não oficial" e dizem viver sob o temor de serem identificados e localizados pelas famílias.

Em maio, o Parlamento Europeu apelou para que as autoridades chechenas dessem fim à "campanha de perseguição" contra os homossexuais e exigiu a libertação imediata de todas as pessoas detidas ilegalmente.

A Alemanha concede vistos humanitários a pessoas que conseguem demonstrar que estão sob grave perigo. A chanceler federal alemã, Angela Merkel, pressionou em maio o presidente russo, Vladimir Putin, a proteger os direitos de homossexuais na Tchechênia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
10:28
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Quinta, 16 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)