Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/03/2004 10:22

AL apóia luta do Sinpetro para reduzir ICMS do diesel

Dourados News

Assembléia Legislativa aprovou Moção de Apoio à luta do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Automotivos, Lubrificantes e Lojas de Conveniências de Mato Grosso do Sul (Sinpetro/MS), pela redução da alíquota do ICMS do óleo diesel, de 17% para 12%, equiparando-se, desta forma, com os Estados vizinhos (SP, MG, PR e GO).

Através de ofício encaminhado ao presidente do sindicato, empresário Steiner Jardim, o primeiro secretário do Legislativo, deputado Jerson Domingos (PTB) informou que a moção, de autoria da deputada Simone Tebet (PMDB) foi aprovada por unanimidade.

No documento, Jerson Domingos coloca os argumentos da parlamentar para justificar a moção: “O parlamento sul-mato-grossense, legítimo representante de todos os segmentos sociais do Estado, solidariza-se com o Sinpetro, em decorrência do movimento de conscientização para que o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul se sensibilize com os revendedores varejistas de combustíveis automotivos e lubrificantes no que tange à possível redução da alíquota do ICMS sobre o óleo diesel, de 17 para 12%.

O Sinpetro, engajado na defesa dos indeléveis interesses de seus sindicalizados, há muito aspira e preserva para que a alíquota acima referida seja reduzida para 12% sobre o ICMS do óleo diesel. Tal realidade faz com que os veículos que dempedam do óleo diesel abasteçam fora do nosso Estado, pois a economia é altamente significativa. Isso proporciona aos revendedores de combustíveis uma perda consideável nas vendas, levando-os à instabilidade econômica bem como à incerteza da continuidade da exploração da mencionada atividade comercial.

Imperioso mencionar, ainda, que a pauta de R$ 1,58 para o óleo diesel acarreta distorção, pois o valor da mesma é superior ao preço final praticado na bomba.

O Governo do Estado, quando de sua primeira gestão administrativa, no ano de 1999, sob o escudo da capitalização de receita, entendeu que era necessária temporariamente, a elevação da alíquota do ICMS de 15 para 17% para a venda do óleo diesel. A categoria dos comerciantes varejistas de combustíveis automotivos e lubrificantes, demonstrando sensibilidade e espírito solidário, compreendeu tal medida e ao mesmo tempo confiou que a mesma seria temporária. Infelizmente o provisório se tornou definitivo.

Assim, a Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul externa sua solidariedade ao Sinpetro, por ser medida tempestiva e conveniente”.

O presidente do sindicato, empresário Steiner Jardim e toda diretoria da entidade recebeu muito bem o apoio manifestado pela Assembléia Legislativa e em especial pela deputada Simone Tebet, que tem acompanhado a luta da categoria para reverter essa injustiça submetida aos empresários de todo o Estado.

Os donos de postos insistem em falar com o governador, que teria dito, através de seus secretários, que melhor seria a categoria aguardar o ano de 2005, quando as novas regras sobre tributação entram em vigor. A diretoria do sindicato diz que até lá muitos empresários irão “quebrar” e centenas de pessoas ficarão desempregadas. Portanto, a situação é de emergência. “O governo precisa tomar uma decisão favorável à equiparação do ICMS agora e não amanhã”, diz Jardim.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)