Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/07/2015 10:26

Agosto infernal ou calmo?

Manoel Afonso

O estigma ganhou força em nosso imaginário com tragédias que ceifaram a vida de figuras ilustres da política: o suicídio de Getúlio Vargas em 1954, a renúncia de Jânio Quadros em 1961, a morte de JK em 1976, de Miguel Arraes em 2005 e Eduardo Campos em 13 de agosto do ano passado.

Mas, o ‘exercício da futurologia’ neste período vem sendo uma pratica corrente na mídia devido aos fatos que tem monopolizado a opinião pública em todos os níveis. Se não bastasse o infernal astral que atinge o Planalto decorrente da ‘Lava Jato’ e das divergências com o Congresso, aqui o cenário parece de nitroglicerina pura.

A chamada operação ‘Lama Asfáltica’ já pode ser considerada um verdadeiro tsunami pelos estragos em lideranças partidárias e que devem refletir no quadro sucessório de 2016, notadamente na capital. Os redutos mais atingidos – por enquanto - são do PMDB e PR – representados por André, Nelsinho e Giroto.

Paralelamente, essa operação da Polícia Federal acabou recolhendo subsídios que incriminariam políticos e empresários no episódio que culminou com a cassação do então prefeito Bernal. Como esse processo ainda encontra-se ‘sub-judice’, já se fala na hipótese de seu retorno, uma possibilidade remota pela sua complexidade.

Mas o que se pretende abordar aqui é a preocupação da população em continuar prejudicada por essa situação insustentável sentida no dia a dia. É como se o campo-grandense tivesse sido atirado a um barco frágil no meio de uma tormenta interminável, distante de um porto seguro.

Ora! O resultado das urnas que elegeu o sucessor de Nelsinho foi legítimo, mas na pratica a nova administração decepcionou em todos os sentidos. Despreparado, Bernal não desceu do palanque, não agregou gente capaz para ajudá-lo. Suas promessas de campanha não se realizaram, criando um clima político jamais visto na capital. Ainda contaminado pelo resultado das urnas, repetiu Jânio Quadros e Collor nas relações com o Legislativo. Deu no que deu!

Hoje, o campo-grandense precisa fazer uma leitura racional do quadro que se apresenta, sem se deixar levar por outros fatores incompatíveis com a situação. Piorar o que está aí seria inconcebível para os padrões que estávamos acostumados - numa capital até então considerada como uma das melhores do país.

Claro que as decisões virão do Judiciário, mas é importante que a população manifeste seu desejo de que a atual administração municipal consiga implementar as medidas básicas que garantam a estabilidade necessária. Problemas existem, mas pior mesmo seria uma nova ‘tragédia’ em Agosto. De leve...

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)