Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/01/2012 17:32

Aftosa: vigilância em MS é reforçada com fiscais

Mapa

Brasília (13/01/2012) - As atividades de fiscalização que vêm sendo promovidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai receberam o reforço de fiscais agropecuários de todo o país nos últimos dias. O objetivo da mobilização é evitar a entrada do vírus de febre aftosa proveniente do Paraguai.

Entre fiscais federais agropecuários e médicos veterinários dos serviços veterinários estaduais, 13 técnicos foram deslocados de Goiás, Rondônia, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e do Pará para apoiar os trabalhos de fiscalização em 14 postos fixos, nove barreiras volantes e, principalmente, na vigilância em propriedades de maior risco. Os postos do Sistema de Vigilância Agropecuária (Vigiagro) espalhados pela fronteira também foram reforçados com fiscais federais do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do próprio Estado.

Paralelamente, o governo estadual está organizando uma seleção para a contratação emergencial de mais 35 médicos veterinários. Os novos funcionários atuarão, prioritariamente, na zona da fronteira. Os contratos terão duração de um ano, com possibilidade de renovação por igual período. Os profissionais deverão iniciar os trabalhos já no início do próximo mês.

Em seis pontos considerados críticos, as ações de prevenção estão ocorrendo com o suporte das Forças Armadas. Ao todo, 100 militares – distribuídos em grupos de 10 e em sistema de revezamento – auxiliam nas rotinas de fiscalização.

No Paraná, além da presença de 16 militares na Ponte da Amizade (divisa de Foz do Iguaçu com Ciudad Del Este), as medidas de segurança foram ampliadas com a participação da Polícia Rodoviária Federal. Uma reunião entre o serviço veterinário paranaense e o catarinense, nos dias 18 e 19 de janeiro, deverá definir uma série de medidas conjuntas a serem implementadas na fronteira para também impedir a entrada da doença no país.

A missão promovida pelo Ministério da Agricultura ao Paraguai para inspecionar os frigoríficos habilitados a exportar carne para o Brasil segue até o dia 20. No próximo domingo, 15 de janeiro, um grupo de veterinários do Comitê Veterinário Permanente do Mercosul (CVP) também deverá visitar o país vizinho. O objetivo é ajudar o Paraguai a identificar as causas do foco e implementar estratégias para erradicar a febre aftosa no seu território.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)