Cassilândia, Domingo, 19 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

11/11/2010 13:35

Advogado está convicto da absolvição de Ari Artuzi

Campo Grande News/ Fernanda França e Marta Ferreira

Advogado de defesa do prefeito afastado de Dourados, Ari Artuzi (sem partido), Carlos Marques afirmou nesta manhã estar convicto da absolvição de seu cliente no processo em que é acusado de corrupção, desencadeado pela operação Owari, da Polícia Federal.

Marques negou envolvimento de Artuzi na tentativa de fraude em licitação para obras no terminal rodoviário e sistema de abastecimento de água da cidade.

O advogado alega que as tratativas foram iniciadas para a licitação do terminal, assim como do sistema de água, mas elas não avançaram.

“Não houve sequer licitação, estou muito tranquilo de que a absolvição dele é certa neste processo”, comentou.

Neste processo, Artuzi também foi acusado de receber dinheiro de campanha da família Uemura, mas garantiu, durante seu depoimento, ter recebido apenas gasolina. Segundo o advogado do prefeito afastado, também não há irregularidades neste caso, já que tudo está registrado no TER (Tribunal Regional Eleitoral).

Segundo Carlos Marques, Artuzi é acusado de ter ganhado uma passagem do empresário Sizuo Uemura, também envolvido na Owari, para conhecer o sistema de abastecimento de água de outra cidade. No entanto, ele nega e diz que pagou a passagem “do próprio bolso”.

A Owari ocorreu em julho e o TJ (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) autorizou que Artuzi fosse processado em agosto deste ano. O interrogatório é o primeiro passo para o seguimento da ação em que ele é acusado de fraude em licitações e formação de quadrilha.

Ao todo, 11 pessoas acusadas de envolvimento nas fraudes foram ouvidas hoje. São elas o empresário Sizuo Uemura, o filho dele Eduardo Takashi Uemura, os vereadores Sidlei Alves (ex-presidente da Câmara de Dourados), Humberto Teixeira Júnior e Paulo Henrique Ramos Ramos Ferreira, o ex-assessor especial da prefeitura, Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o ex-diretor do Departamento de Habitação Astúrio Dauzacker da Silva, os ex-secretários Sandro Ricardo Bárbara e Darci Caldo e o engenheiro Fábio Furucho.

Em data ainda a ser agendada, serão ouvidas as testemunhas de acusação, e depois as de defesa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Sexta, 17 de Fevereiro de 2017
20:33
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)