Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/11/2010 13:35

Advogado está convicto da absolvição de Ari Artuzi

Campo Grande News/ Fernanda França e Marta Ferreira

Advogado de defesa do prefeito afastado de Dourados, Ari Artuzi (sem partido), Carlos Marques afirmou nesta manhã estar convicto da absolvição de seu cliente no processo em que é acusado de corrupção, desencadeado pela operação Owari, da Polícia Federal.

Marques negou envolvimento de Artuzi na tentativa de fraude em licitação para obras no terminal rodoviário e sistema de abastecimento de água da cidade.

O advogado alega que as tratativas foram iniciadas para a licitação do terminal, assim como do sistema de água, mas elas não avançaram.

“Não houve sequer licitação, estou muito tranquilo de que a absolvição dele é certa neste processo”, comentou.

Neste processo, Artuzi também foi acusado de receber dinheiro de campanha da família Uemura, mas garantiu, durante seu depoimento, ter recebido apenas gasolina. Segundo o advogado do prefeito afastado, também não há irregularidades neste caso, já que tudo está registrado no TER (Tribunal Regional Eleitoral).

Segundo Carlos Marques, Artuzi é acusado de ter ganhado uma passagem do empresário Sizuo Uemura, também envolvido na Owari, para conhecer o sistema de abastecimento de água de outra cidade. No entanto, ele nega e diz que pagou a passagem “do próprio bolso”.

A Owari ocorreu em julho e o TJ (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) autorizou que Artuzi fosse processado em agosto deste ano. O interrogatório é o primeiro passo para o seguimento da ação em que ele é acusado de fraude em licitações e formação de quadrilha.

Ao todo, 11 pessoas acusadas de envolvimento nas fraudes foram ouvidas hoje. São elas o empresário Sizuo Uemura, o filho dele Eduardo Takashi Uemura, os vereadores Sidlei Alves (ex-presidente da Câmara de Dourados), Humberto Teixeira Júnior e Paulo Henrique Ramos Ramos Ferreira, o ex-assessor especial da prefeitura, Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o ex-diretor do Departamento de Habitação Astúrio Dauzacker da Silva, os ex-secretários Sandro Ricardo Bárbara e Darci Caldo e o engenheiro Fábio Furucho.

Em data ainda a ser agendada, serão ouvidas as testemunhas de acusação, e depois as de defesa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)