Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/11/2015 08:17

Administradora se recupera de doença rara que assombra o Nordeste

Michel Faustino, Campo Grande News

Há aproximadamente um mês, a administradora de empresas Jorgethe Oliveira Saraiva, 45 anos, começou a reclamar de fraqueza nas pernas e fortes dores na barriga. No entanto, foi um principio de infecção urinária que a levou até o hospital onde ela foi diagnosticada com uma doença rara conhecida como Síndrome de Guillain-Barré, que já matou ao menos uma pessoa no Nordeste este ano. Em Mato Grosso do Sul ainda não há registros oficiais sobre os números de casos.

O estudante Kelvyn Saraiva Batista, 19 anos, filho de Jorgethe, conta que o diagnostico preocupou a família. “Até então a gente nunca tinha ouvido falar dessa doença. A gente ficou muito assustado, porque pelo que foi dito pra gente era uma doença terrível e poderia acontecer algo pior”, comentou.

Kelvyn conta que a mãe ficou internada por 15 dias no hospital El Kadri, em Campo Grande e, felizmente, reagiu bem e recebeu alta na última semana. Apesar das boas perspectivas de recuperação, Jorgethe ainda tem dificuldades para caminhar e precisa de auxílio de um andador e ou cadeira de rodas.

Fatalidade e preocupação - Na sexta-feira (06) a jovem Lediane da Silva, 26 anos, por conta da doença. A jovem sul-mato-grossense que morava em Paratinga, no Mato Grosso, estava internada desde o último dia 02 de outubro em um hospital de Rondonópolis, mas não resistiu e acabou falecendo.

De acordo com o médico infectologista Rivaldo Venâncio a síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo por engano e pode evoluir de outras doenças como a dengue, zika, influenza, sarampo ou qualquer outra infecção sistemática.

O infectologista ressalta que apesar de poder evoluir da doença, os sintomas não são os mesmos da dengue, sendo que a Guillain-Barré afeta em sua maioria o sistema neurológico.

Venâncio alerta que a doença não tem uma causa definida. Normalmente o paciente pode apresentar, algumas semanas antes da doença se instalar quadros de infecção. Não há registros, ao menos recentes, de casos da doença em Mato Grosso do Sul.

Nordeste em alerta – Casos da doença rara têm colocado as autoridades de saúde de alguns estados do Nordeste brasileiro em alerta.

Na Bahia, foram registrados 50 casos da doença neste ano. Também foram registrados 14 casos no Maranhão e seis na Paraíba, onde uma pessoa morreu.

Jorgethe se recupera bem, mas ainda tem dificuldades para andar por conta da doença. (Foto: Arquivo Pessoal)Jorgethe se recupera bem, mas ainda tem dificuldades para andar por conta da doença. (Foto: Arquivo Pessoal)
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)