Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/09/2016 07:45

Acordo reajusta salário de 7 mil trabalhadores de farmácias de MS

Midiamax

Uma audiência de conciliação entre sindicatos que representam os donos e trabalhadores de farmácias de Mato Grosso do Sul e o Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região terminou em acordo, na tarde desta terça-feira (6). A determinação prevê um reajuste salarial de 10% e contempla cerca de mil estabelecimentos comerciais e mais de 7 mil trabalhadores de farmácias.

A audiência foi mediada pelo Coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, Desembargador João de Deus Gomes de Souza, que conforme a assessoria de imprensa elogiou as partes pela disposição à negociação e destacou que a conciliação é a forma mais rápida de resolver os conflitos trabalhistas.

A Convenção Coletiva de Trabalho fechada na noite desta segunda-feira (5), pelos sindicatos resolveu o processo na Justiça do Trabalho. O acordo, que prevê um reajuste salarial de 10%, contempla cerca de mil estabelecimentos comerciais e mais de 7 mil trabalhadores de farmácias, como vendedores, gerentes, operadores de caixa e estoquistas.

Segundo o Presidente do Sindicato dos Oficiais Práticos e Funcionários de Farmácia e Drogarias de Mato Grosso do Sul, Heitor Scarpellini Urunaga, a categoria esperava um pouco mais do acordo, mas precisou fazer concessões diante da crise na economia. “Além do reajuste de 10%, a nossa convenção também tem mais de 70 cláusulas que dizem respeito a questões sociais do trabalhador, então, o ganho não é apenas por meio do reajuste salarial, mas também tem as questões sociais que, querendo ou não, voltam para o trabalhador como forma financeira”.

O Presidente do Sindicato dos Varejistas de Produtos Farmacêuticos de Mato Grosso do Sul, Roberto Martins Rosa, disse que a convenção coletiva foi fechada pensando nas dificuldades financeiras enfrentadas pelo comércio este ano e para manter os postos de trabalho. “Nós chegamos nesse acordo para que não complique nem para os funcionários, nem para os donos de farmácia. Ficou bom para todo mundo”, avaliou o empresário.

Diante do acordo firmado entre as partes, o dissídio coletivo 0024196-84.2016.5.24.0000 foi extinto sem julgamento do mérito. A Convenção Coletiva de Trabalho será depositada no Ministério do Trabalho e Emprego.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)