Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 7 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Por pescar em local proibido, nove são multados em R$ 6,3 mil pela PMA-MS

Apesar da pesca esportiva ter sido liberada em 1º de março, pescadores amadores devem se atentar para regras

Midiamax - 07 de março de 2021 - 16:00

Por pescar em local proibido, nove são multados em R$ 6,3 mil pela PMA-MS

Flagrados pescando em local proibido, nove homens foram autuados e multados em R$ 6,3 mil pela PMA-MS (Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul). Os pescadores estavam na Cachoeira do Apa, localizada em Porto Murtinho, município a 439 km de Campo Grande.

De acordo com a equipe da PMA-MS, eles realizavam patrulha na região quando flagraram os nove homens pescando em local impróprio. Os autuados tinham as seguintes idades: 39, 35, 24, 45, 51, 46, 33, 31 e 42. Todos residem em Bela Vista. Assim, questionados pelos policiais, eles informaram tinham acabado de chegar ao local e justificaram que não haviam capturado nenhum peixe ainda.

Entretanto, a prática de pesca é proibida na região, além de que eles estavam em corredeira da Apa. Além disto, na cachoeira existem sinalizações indicando que a atividade é proibida.

Apesar disto, os nove homens pescavam com varas de molinete e carretilhas. Assim, os equipamentos foram apreendidos e os infratores foram autuados. Cada um recebeu multa de R$ 700 e podem responder por crime ambiental, com pena prevista de um a três anos de detenção.

Pesca liberada com regras
A pesca esportiva foi liberada em MS no dia 1º de março, porém existem regras que os pescadores amadores devem seguir. Uma delas limita e considera crime a pesca a 200 metros de cachoeiras e corredeiras. Situação flagrada na Cachoeira da Apa neste último sábado (6).

A PMA-MS destaca que o local “precisa de fiscalização constante por ser ponto em que os cardumes ficam muito vulneráveis” durante o período de piracema. Além disto, explicam que uma longa corredeira é ponto de pesca predatória.

Então existe a necessidade de fiscalização constante neste e em locais parecidos. O lado positivo da região é que a própria população possui consciência dos riscos para a natureza e denunciam pescas ilegais.

Nos siga no Google News