Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 21 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Polícia Civil prende terceira integrante de “central telefônica de golpes”

Fonte: Polícia Civil do Estado de Goiás

Redação - 10 de março de 2021 - 12:30

Polícia Civil prende terceira integrante de “central telefônica de golpes”

A Polícia Civil de Goiás, por meio da 23ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiânia, com apoio da equipe da 9ª DDP, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido contra uma mulher, de 25 anos, suspeita de integrar uma organização criminosa especializada em estelionatos na capital goiana.

O grupo, sediado no Guarujá (SP) e em São Paulo, mantinha uma falsa central telefônica de onde partiam ligações a vítimas informando sobre a suposta clonagem de cartões bancários, enganando-as, fazendo-as entregar os objetos espontaneamente acompanhados das senhas. A investigada era uma das líderes do grupo, e seria responsável por fazer o recolhimento dos cartões, utilizando máquinas em seu nome para transações, além de permitir que sua residência, aqui em Goiânia, fosse utilizada como a falsa central telefônica.

A investigação se iniciou há três meses, sendo que, ao tomar ciência da apuração do fato, a mulher fugiu para outro Estado da Federação. Contudo, após várias diligências, a equipe da 23ª DDP tomou ciência de que a foragida teria retornado a Goiânia, e embarcaria no aeroporto Santa Genoveva com destino a São Paulo. Desta forma, os policiais civis deflagraram operação que culminou na prisão da mulher, na última quinta-feira (04), no portão de embarque do Aeroporto Santa Genoveva. A prisão teve auxílio de servidores da Infraero e da Polícia Federal.

A Polícia Civil estima que aproximadamente 40 pessoas tenham caído no golpe somente em Goiânia, com imenso prejuízo, o que motivou a autoridade policial a solicitar o bloqueio das contas bancárias dos integrantes da organização criminosa, pleito acatado pelo Poder Judiciário. A prisão desta mulher é a terceira relativa às investigações e faz parte da Operação Conexão SP. Na semana passada, os policiais civis também prenderam outras duas pessoas, em Trindade e em São Paulo, e cumpriram mandados de busca e apreensão. A jovem presa agora deve responder por organização criminosa e estelionatos qualificados continuados.