Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 10 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

PC investiga fraudes de motoristas na entrega de carregamento de ferro e aço

Fonte: Polícia Civil do Estado de Goiás

Redação - 14 de abril de 2021 - 10:20

PC investiga fraudes de motoristas na entrega de carregamento de ferro e aço

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) – em força-tarefa conjunta com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar de Goiás (PMGO) -, deu início à Operação Iron Man. A operação deve durar até o final deste semestre e visa o combate aos crimes de estelionato e furto mediante fraude envolvendo carregamentos de ferros e aços empregados na construção civil. A operação foi desencadeada após estatísticas e investigações policiais detectarem o aumento das subtrações de cargas dos citados produtos, especificamente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

Nas ocorrências, os envolvidos nas tramas delitivas coordenam suas ações envolvendo os motoristas, os intermediadores e os receptadores das cargas, todos ligados à plataforma de contratação de fretes por aplicativos. As vítimas contratam os motoristas sem a mínima consulta necessária no que tange às qualificações ou antecedentes dos motoristas que, após realizarem o carregamento, ardilosamente, entregam as cargas de ferros e aços a receptadores certos, conforme explica o delegado titular da Decar, Alexandre Bruno de Barros: “O frete é contratado de forma equivocada pela vítima, as plataformas não são confiáveis. Os motoristas pegam a carga e entregam onde determinarem os organizadores do esquema. Até o momento, o prejuízo chega a R$ 45 milhões, já que as mercadorias, na forma de estelionato, são desviadas e entregues a empresários que também participam do esquema”.

Nesta segunda-feira (12), um homem de 40 anos foi preso em flagrante pela fraude. Com ele foi apreendida uma carga de aço no valor de R$ 150 mil. A carga foi carregada em São Paulo e deveria ser entregue em Minas Gerais no dia 31 de abril de 2021. O autor já tinha passagens pelo mesmo crime.

Nos siga no Google News