Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 19 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Operação desarticula associação criminosa suspeita de furtar agência bancária

Fonte: Polícia Civil do Estado de Goiás

Redação - 07 de abril de 2021 - 08:40

Operação desarticula associação criminosa suspeita de furtar agência bancária

Em operação integrada, realizada na madrugada desta segunda-feira (05), as Polícias Civil e Militar desarticularam uma associação criminosa, suspeita de furto a uma agência bancária, em Firminópolis, na região central do Estado. Durante a ação, foram apreendidas três armas de fogo, munições, um veículo adulterado, parte do dinheiro furtado, além de ferramentas utilizadas para arrombar um dos caixas eletrônicos da instituição financeira.

O crime teria sido praticado por um grupo composto por quatro indivíduos. A operação teve início quando o serviço de inteligência da PMGO descobriu que os suspeitos planejavam explodir caixas eletrônicos em municípios da região. Imediatamente, foi montada uma força-tarefa para coibir a ação criminosa, envolvendo equipes do Batalhão de Rotam, Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) e Grupo Antirroubo a Banco (GAB/DEIC), da Polícia Civil.

“As equipes de pronto deslocaram para as saídas, fazendo o fechamento e conseguiram visualizar os criminosos. Foi dada a ordem de parada, que foi desobedecida. Os criminosos abandonaram o veículo, adentraram a região de vegetação e atentaram contra a vida de nossos policiais. Foi feito o revide à injusta agressão, que culminou com o óbito de três desses criminosos”, pontuou o capitão da PM, Antônio Barnabé.

Dois dos indivíduos já foram identificados. Um deles, de 20 anos, já possuía passagem pelo crime de roubo. O quarto suspeito conseguiu fugir e segue sendo procurado. Ao todo, foi recuperada a quantia de R$ 2.112,00 com o grupo. “Era um caixa de envelopes, de depósitos, então não descartamos que eles possam ter se livrado desse dinheiro na fuga. O banco vai apurar o valor efetivamente subtraído desse caixa eletrônico”, informou o delegado Fabrício Flávio Rodrigues, titular do GAB.

Investigação

Segundo o delegado, a ação criminosa teria sido coordenada, com estudo da cidade e as vulnerabilidades do banco. Por conta disso, a Polícia Civil irá investigar agora a possível participação de outras pessoas no crime. “O inquérito policial foi instaurado para apurar o envolvimento desse quarto indivíduo, mas deixamos aberta a possibilidade de envolvimento de outras pessoas, que possam ter dar suporte na cidade, fornecido a casa ou até mesmo o veículo para a fuga”, ressaltou.

A suspeita, de acordo com a apuração, é de que o grupo responsável pelo furto desta segunda-feira, em Firminópolis, tenha ligação com outra associação criminosa, investigada pela explosão de caixas eletrônicos em março deste ano, em Carmo do Rio Verde, cidade a 174 quilômetros de Goiânia. “A princípio, a situação de Carmo do Rio Verde e a que ocorreu na data de ontem, nós estamos com alinhamento de que possa ter envolvimento, pela forma com que foi organizada”, destacou o titular do Grupo Antirroubo a Banco.

Integração

Neste ano de 2021, as forças de segurança de Goiás atuaram em quatro ocorrências de furtos e roubos a agências bancárias. Todos os casos foram elucidados. Para o delegado Fabrício Flávio, o sucesso nas ações policiais reflete a integração entre as corporações. “De semana passada pra cá já foram duas ações. Tivemos êxito na prisão de cinco indivíduos na semana passada, em um furto em um banco de Águas Lindas e nessa semana, essa ação de explosão a uma agência bancária que foi também desarticulada”, enfatizou.

De acordo com o capitão do Batalhão de Rotam, Antônio Barnabé, a repressão a essa modalidade criminosa reflete também na diminuição de outros crimes, trazendo mais segurança à população. “O crime praticado contra as instituições financeiras é o ápice do mundo criminoso. Eles visam um patrimônio para alavancar o mundo do crime, por exemplo, na expansão do tráfico de drogas, que é responsável pela dispersão de outros variados crimes”, afirmou.

“Nós estamos monitorando todas as situações que possam ter envolvimento com furto ou roubo a agências bancárias do Estado e sempre estaremos atentos a essas situações para poder intervir, tanto preventivamente, para evitar que isso ocorra, quanto repressivamente, depois que ocorre a situação de fato. As forças de segurança estão aqui pra isso, mostrar que bandido em Goiás não vai ter vez”, completou o delegado da Polícia Civil.