Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 14 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

O que se comemora dia 14 de junho

De acordo com a OMS, 92 milhões de pessoas doam sangue anualmente

Redação - 14 de junho de 2020 - 00:02

O que se comemora dia 14 de junho

A Organização Mundial de Saúde (OMS) intitulou o dia 14 de junho como Dia Mundial do Doador de Sangue. O objetivo é homenagear e agradecer a todos os doadores que ajudam a salvar vidas diariamente. Na data, comemora-se também o aniversário de Karl Landsteiner, prêmio Nobel pela descoberta do sistema de grupos de sangue “ABO”.

Para doar sangue é preciso estar com a saúde em dia, ter mais de 50 kg, ter entre 18 e 69 anos (com a primeira doação realizada antes dos 60 anos), não estar em jejum, dormir pelo menos 06 horas antes da doação, não ter ingerido bebida alcoólica 12 horas antes da doação e levar um documento com foto. 

Sobre o Dia Mundial da Doação de Sangue

De acordo com a OMS, 92 milhões de pessoas doam sangue anualmente, sendo que 45% destes doadores têm menos de 25 anos e 40% são mulheres. A OMS quer expandir este universo de doadores, encorajando outras pessoas a praticar este ato. A organização pretende que em 2020 as doações de sangue em todos os países sejam completamente não remuneradas.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é uma possibilidade para enfatizar mais uma vez por que é essencial que a doação seja altruísta e que haja doadores regulares para garantir a provisão de sangue seguro para todos os pacientes que precisem de transfusões. Em síntese, este dia é um veículo para promover: a motivação para que os doadores sadios que tenham doado para seus familiares se convertam em doadores regulares voluntários não remunerados; o aumento do número de doadores através de campanhas de conscientização e motivação; estilos de vida saudáveis nos doadores de sangue, para proteger sua vida e a dos pacientes que recebam seu sangue; enfatizar a necessidade de contar com sangue seguro.

Com informações do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu

SIGA-NOS NO Google News