Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 18 de Junho de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

O perigo é o fogo às margens das rodovias

Fabiane Sato - 10 de julho de 2003 - 14:33

Os representantes da Sema (Secretaria de Estado do Meio Ambiente), Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), IBAMA (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente), Polícia Rodoviária Estadual, Ministério Público Estadual, a Sodepan (Sociedade de Defesa do Pantanal), DNIT (Departamento Nacional de Infra-estrutura em Transporte), Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) e Ecoa estão preparando um documento para ser encaminhado ao governo do Estado sobre a preocupação do fogo às margens da rodovia.
Na última terça-feira, os representantes das entidades estiveram reunidos na Sema para formular o documento e descobrir uma ação para evitar o fogo entre a cerca das propriedades e a rodovia. Segundo o presidente do Imap (Instituto do Meio Ambiente e Pantanal), Manoel Vitório, o perigo está no dano ambiental e no risco para as pessoas que estão nos carros e podem sofrer acidentes pela falta de visibilidade no trânsito. "No último dia 4, 11 pessoas ficaram gravemente feridas e 13 tiveram ferimentos leves em uma rodovia do Estado ocasionada pelo fogo", conta.
A responsabilidade de controlar o crescimento desse matagal, segundo o assessor do meio ambiente da Famasul, Josiel Quintino dos Santos, é do DNIT nas rodovias federais e da Agesul nas estaduais. Vitório também concorda e diz que falta recursos para que os dois órgãos façam a roça.
Além da falta de verbas, Vitório comenta que o DNIT e a Agesul não estão autorizando os produtores a fazerem a queima controlada. Segundo Quintino, a preocupação com a segurança das propriedades, acaba fazendo com que o próprio produtor faça o corte desse mato. "A ponta do cigarro ou até mesmo a combustão espontânea pode colocar em risco uma propriedade rural", diz.
Segundo Vitório o documento a ser entregue para o Governador vai conter medidas de urgência para aparar o mato das rodovias e também uma proposta de previsão orçamentária para que se evite queimadas às margens das rodovias estaduais e federais.

SIGA-NOS NO Google News