Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 4 de Agosto de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Luciana Vieira: Cassilândia x Interesses Políticos

*Luciana Bárbara de Queiroz Vieira - 16 de janeiro de 2009 - 15:13

Pois é, 2009 chegou e parece que todos nós, cassilandenses, estamos assistindo uma bela e surpreendente partida de futebol onde os times que disputam o grande prêmio “ quem pode mais”, parecem que estão bastante a vontade e dispostos a fazer tudo direitinho porque fazer direitinho “ isso pode” mas a verdade não é que “pode” e sim que tem, que deve ser feito de forma legível e honesta pois estamos cansados de tanto “ é na trave ”, “impedido” na política desta cidade.
Em tese é muito fácil opinar ou “apitar” quando estamos de fora da situação ou melhor da confusão, pois até onde sabemos e ouvimos todas essas picuinhas parecem levar ao um único fim “ eu, eu e mais eu”, ultimamente está difícil ouvir e falar com certas pessoas de nossa cidade, pois o que ouvimos todos os dias são: Quem fez? Quem faz? Quem vai fazer? O que vai fazer? Por que ainda não fez? Por que ainda não aconteceu? È legal ? È ilegal? Si fulano fez isso em também não vou fazer essa outra coisa? “Vocês vão ver o que vamos fazer”!
Ai me pergunto? Até quando somos obrigadas a ficar ouvindo baboseiras? Queremos ouvir novas notícias como, por exemplo, o que está acontecendo no mundo e em nosso estado.
E como numa partida de futebol não podemos esquecer que quando o juiz mostra algum “impedimento” o cronômetro para e a partida se prorroga após o segundo tempo para recuperar o tempo antes perdido, mas a verdade é que não podemos ficar mais quatro anos deixando a partida ser interrompida a cada instante simplesmente porque alguém caiu ou se deixou cair “chamando a mãe”.
Enfim o que cabe a todos os “torcedores e jogadores dessa partida” é colocar a consciência em seu devido lugar e respeitar os ouvidos e os sentimentos da população, afinal somos nós que elegemos e também retiramos quando estamos descontentes. Lembram-se? Estamos de olho no juiz e principalmente nos jogadores, que caso não cumpra seu papel vamos agir com respeito, claro, mas com consciência nas próximas eleições.
Enfim como numa partida de futebol que chega ao final da grande jogada espero que a violência verbal também encontre seu lugar o qual sugiro “ fora de campo” logo o resultado será o melhor possível e vencerá o prêmio aquele que realmente mereceu e fez por merecer. E nesse instante poderemos dizer o que deu e o que não certo, ou seja poderemos até provar por A mais B o que e quem estava certo e fez a melhor jogada e talvez quem fez a grande jogada que o levará a não ser esquecido tão cedo, pois a torcida não se esquece dos lances do jogo.
Um grande abraço, e pelo amor de Deus “Deixa o Homem trabalhar”!!!!!!!!!.





*Luciana Bárbara de Queiroz Vieira é licenciada em Letras pela UEMS, Especialista em Letras área de concentração: Estudos em Linguagem pela UEMS.

SIGA-NOS NO Google News