Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 2 de Julho de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Em maio “assustador”, média é de 10 casos de coronavírus por dia em MS

Aline dos Santos, Campo Grande News - 10 de maio de 2020 - 16:15

A curva do gráfico que mostra os novos casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul traz uma subida íngreme nos últimos quatro dias e traduz uma realidade também expressa em números: a covid-19 avança no Estado e, neste mês de maio, já tem média de 10 casos por dia.

De acordo com a infectologista Mariana Croda, da Faculdade de Medicina da UFMS (Universidade Federal de MS) e do comitê de operações de emergência do Estado, no mês de março, quando a doença chegou a Mato Grosso do Sul, a média foi de três novos casos ao dia.

No mês de abril, o número diário dobrou e, a considerar o ritmo de novos casos confirmados até hoje, o Estado deve perder o título de unidade da federação com menos casos da doença.

“Maio já teve número assustador. As pessoas já não aderem mais às medidas restritivas como foi no início. A gente ganhou tempo, montando estrutura de leitos nos hospitais. Mas gostaríamos que a história fosse diferente, que Mato Grosso do Sul continuasse o Estado mais seguro, mas rapidamente deve perder essa posição”, afirma.

A análise é de que poucos casos fizeram com que as pessoas se sentissem seguras. “Os números se tornaram banais. E as pessoas que podem esperar uma vacina ou tratamento em isolamento estão correndo risco desnecessário”, enfatiza a especialista.

O vírus também começa a trilhar em MS o mesmo caminho que percorreu em outras cidades brasileiras. Os primeiros casos começaram na classe média e alta, que têm acesso a plano de saúde, e agora, começa a ter mais pacientes no SUS (Sistema Único de Saúde).

Dos 362 casos confirmados de coronavírus, 104 são destes dez primeiros dias de maio. As estatísticas mostram que 201 pessoas se recuperaram, 128 seguem em isolamento domiciliar e a doença matou 11, perfazendo taxa de letalidade de 3%.

Outros 22 pacientes estão internados, sendo sete em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Quatro pessoas estão em leitos intensivos do SUS e três na rede privada (um internado em São Paulo). - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

SIGA-NOS NO Google News