Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 18 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Costa Rica: Mandala como agricultura familiar

Aquidauna News - 21 de maio de 2004 - 08:30

A segunda mandala instalada no Mato Grosso do Sul será em Costa Rica que fica a 339 quilômetros de Campo Grande. O beneficiado é um agricultor familiar, que tem uma chácara a 2 quilômetros do município. Foi através do Fórum de DLIS (Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável), que os agricultores do Costa Rica conheceram o projeto em Rio Brilhante.

Uma caravana levou-os até o município de Rio Brilhante, onde foi instalada a primeira Mandala em Mato Grosso do Sul. A Mandala, que mede 50m x 50m, é constituída basicamente de um tanque circular e côncavo que varia em capacidade de 18 a 30 mil litros. Ao seu redor, nove anéis, representando os nove planetas do sistema solar, servem para a produção de alimentos. Nesse tanque são criados peixes e marrecos para venda e consumo que também realizam a função de abastecer a água de fósforo, através das fezes. Mangueiras são utilizadas para levar a água do tanque até os anéis, impulsionada por um pequeno motor alocado no fundo do tanque. Nas mangueiras, são anexadas hastes de cotonetes e garrafas plásticas que fazem o papel de controlar a vazão da água nas plantações. Também nos arredores das plantações existe a possibilidade da criação de vacas leiteiras em confinamento, que, além do leite, fornecem adubo orgânico através da urina e do esterco.

A Mandala foi implantada, no início, na região Nordeste do País para impulsionar a produção dos pequenos agricultores e diminuir a fome na região. Em cada hectare podem ser sustentadas até quatro mandalas e com apenas dois, a produção pode gerar uma renda de até R$ 5 mil por mês.

O custo médio de uma Mandala caso o produtor rural precise adquirir todo o material, sem aproveitamento de nada existente em sua propriedade é de R$ 1.200,00. Caso precise adquirir também os animais o custo vai para R$ 1.800,00.

Conforme o agente de Desenvolvimento de Costa Rica, Agoncílio Correia, a intenção é fazer parcerias com o Idaterra e a prefeitura municipal para beneficiar outros produtores da agricultura familiar.