Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 1 de Agosto de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Com recorde de casos no interior, Nova Andradina doa máscaras para moradores

Prefeitura de Nova Andradina doará máscaras e proibirá circulação de moradores sem uso de EPIs

Midiamax - 08 de abril de 2020 - 17:20

Com recorde de casos no interior, Nova Andradina doa máscaras para moradores

A prefeitura de Nova Andradina, distante a 297 quilômetros de Campo Grande, irá doar máscaras de pano para moradores que não têm condições de comprar durante a pandemia de coronavírus (Covid-19). O munício registrou hoje (8) 9 casos e é a segunda cidade de Mato Grosso do Sul com mais casos confirmados da doença.

Conforme o prefeito Gilberto Garcia (PR), o comércio retornou as atividades ontem (7) e está monitorando junto ao Comitê de Crise. Se o número de casos crescer, poderá suspender o funcionamento dos estabelecimentos novamente.

“Contratamos pessoas para fabricar máscaras de pano e estarão prontas daqui dois dias. Vamos doar as máscaras para aqueles que não conseguem comprar. Hoje já doamos 500 unidades nas filas dos bancos. Não tem jeito, nós pedimos que mantenham distância, que evitem sair sem necessidade, e agora com o pagamento de auxílios, têm mais gente saindo”, explicou.

Após a doação, o prefeito ressaltou que será proibido entrar em ambientar com muitas pessoas sem o uso do EPI (Equipamento de Proteção Individual). A estratégia é montar tendas para entregar as máscaras ainda essa semana. Igrejas também estão se mobilizando nas doações e entregou 1.150 máscaras para a prefeitura nesta terça-feira (7).

“Nos reunimos com gerentes de bancos e orientamos que nenhuma pessoa entre se não estiver com a máscara. Não permitiremos que as pessoas andem ou entrem em comércios sem estar usando. Se continuar crescendo (número de casos), teremos que agir com medidas drásticas”, disse.

Segundo a atualização do boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), os casos no município saltaram de 6 para 9, e 274 pessoas em isolamento domiciliar. A secretaria ainda aguarda o resultado de exames da idosa que morreu no Hospital Regional da Cidade no dia 31 de março. Sônia Regina dos Anjos, de 66 anos, morreu com problemas respiratórios. No primeiro teste feito, o laudo foi inconclusivo, e o segundo está sendo analisado pelo Lacen (Laboratório Central). A vítima é moradora de Batayporã, cidade que já registrou duas mortes.

SIGA-NOS NO Google News