Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 31 de Julho de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Carboidratos são os tijolos do treinamento

WSports - 16 de maio de 2016 - 11:00

Os carboidratos são biomoléculas responsáveis por fornecer energia ao nosso organismo. Energia que é utilizada nos processos metabólicos das células, como síntese e degradação de nutrientes. São as substâncias mais abundantes na natureza, e podem ser encontradas, por exemplo, no amido de milho. O amido é um dos principais combustíveis energéticos do nosso organismo, e é dele que é extraído um dos suplementos alimentares que oferece grandes benefícios quanto ao desempenho nas atividades físicas e musculação: a maltodextrina.

Juliana Salimeni, modelo brasileira e integrante do programa de televisão “Os Legendários”, tem uma dieta rica em suplementos alimentares, entre eles, a maltodextrina. O uso de suplementos alimentares na busca por melhor performance, desempenho e ganho de massa muscular magra tornou-se comum. A popularidade desses produtos cresceu, e o mercado também. Atualmente, são ingeridos não só por atletas, mas também por pessoas praticantes de atividades físicas e musculação.

A maltodextrina é um carboidrato complexo comumente adicionado pela indústria às bebidas de caráter esportivo, como os energéticos. É uma substância que apresenta alto índice de glicemia, é de rápida digestão e, portanto, garante a entrada de nutrientes na corrente sanguínea de forma eficaz.

A maioria dos atletas e praticantes de exercícios físicos possuem uma dieta rica em proteínas e gorduras, mas baixa em relação ao consumo de carboidratos. Especialistas afirmam que a distribuição alimentar de melhor eficiência para esportistas é uma alimentação com base em carboidratos (entre 60-70%), seguida de lipídios, ou gorduras (na média de 20-30%), e por fim proteínas (em torno de 10-15%).

Uma alimentação fundamentada em carboidratos proporciona manutenção do peso e melhoria na saúde, otimizando os resultados do treinamento atlético. No entanto, uma dieta desequilibrada causa perda de massa muscular, maior incidência de doenças infecciosas, disfunção hormonal e fadiga crônica.

A maltodextrina não causa danos colaterais ao organismo, mas em excesso, pode provocar uma série de problemas, como aumentar o colesterol, os níveis de ureia e nitrogênio no sangue. Ademais, o uso de suplementos alimentares só deve ser realizado quando o atleta demandar dietas específicas para o seu treinamento, prescritas por um profissional.

Ela pode ser ingerida antes, durante e depois dos exercícios físicos, porém, estes devem ter duração superior a 1h. Estudos mostram que o uso de carboidratos para a realização de atividades de longa duração aumentam a performance e desempenho atlético, contribuindo para o retardo da fadiga e manutenção dos níveis glicêmicos.

Antes dos exercícios: a maltodextrina deve ser ingerida entre 2-3h antes das atividades físicas, para

garantir os níveis normais de glicemia. Caso o tempo for menor, pode causar hiperinsulinemia.

Durante os exercícios: a suplementação deve ser realizada de forma fracionada durante os exercícios, pelo

fato da maltodextrina ter o caráter de rápida digestão.

Depois dos exercícios: ao consumir a maltodextrina após o treinamento, o catabolismo é quebrado e o
anabolismo é promovido.

Na busca por melhor desempenho, atletas que buscam orientação nutricional especializada contam com o melhor que os suplementos têm a oferecer. Além de um treinamento produtivo, uma alimentação equilibrada pode oferecer redução na fadiga muscular e recuperação corporal mais rápida.

SIGA-NOS NO Google News