Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 18 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

BB disponibiliza R$1,3 bi para financiamento

Agência Brasil - 15 de julho de 2003 - 10:46

Os agricultores familiares, beneficiados pelo Pronaf, e os grandes produtores rurais poderão procurar as agências do Banco do Brasil, a partir de amanhã, para renovar ou fazer novos cadastros. É que já vão estar à disposição deles R$ 1,3 bilhão, nas agências do banco. Este dinheiro é uma antecipação dos Planos Agrícola e Pecuário, para o agronegócio, e de safra agrícola da agricultura familiar.
De acordo com Ricardo Conceição, vice-presidente de Agronegócio e Governo, do Banco do Brasil, nos dois casos haverá acrécimos, de mais de 50%, em relação à safra passada. No total, vão ser R$ 20 bilhões, sendo mais de R$ 16 bilhões para os grandes agropecuaristas e R$ 3,3 para os do Pronaf. Em 2002, foram R$ 15 bilhões e os agricultores familiares ficaram com apenas R$ 2 bilhões.
Conceição lembra que os créditos para custeio e investimento estão desburocratizados. “ O agricultor que já tem cadastro e uma tradição de operar com o banco devem liquidar a operação anterior. Basta ele apresentar o projeto para a nova safra. Os novos devem apresentar os documentos para abrir uma conta, como Identidade e CPF”.
Para os agricultores familiares a situação ficou bem mais simples, porque o banco simplificou os procedimentos. “ O produtor vai chegar ao banco e terá apenas uma página para assinar, munido da Carteira de Identidade e do CPF, mais a indicação da qualificação dele como pequeno produtor rural (documento fornecido pelos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais ou entidades credenciadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.
A partir disso, o sistema do banco examina tudo. Se estiver legal será emitida a cédula. O interessado assina e o crédito estará disponível. Os clientes antigos recebem, na hora, um cartão magnético e podem sacar no caixa. Se for sua primeira operação, depois de cadastrado, será emitido um cartão que também lhe permitirá o saque imediato. “Neste ano nós conseguimos um avanço muito expressivo na simplificação de procedimentos”, afirma Conceição.
O vice-presidente de agronegócio do Banco do Brasil informou ainda que nesta semana devem estar disponíveis as linhas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pró-solo, pró-leite e pró-pasto, por exemplo. É que o BNDES espera o Tesouro Nacional divulgar as portarias de equalização das taxas de juros. Nos créditos comuns, de financiamento e custeio, tanto do Pronaf quanto o agronegócio, 75% das operações “vão ser de 8,75% ao ano, para baixo”. (Adriano Gaieski)

SIGA-NOS NO Google News