Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 19 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Avaliação da pós-graduação brasileira começa amanhã

Dourados News - 18 de maio de 2004 - 14:44

A partir de amanhã integrantes de 46 áreas do conhecimento representadas nos cursos de mestrado e doutorado do País estarão em Brasília preparando o processo de avaliação da pós-graduação das universidades brasileiras. Realizado a cada três anos, o trabalho conduzido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do MEC, avalia a qualidade dos cursos de mestrado e doutorado de todas as universidades brasileiras, públicas e privadas.

Na última avaliação, 7% dos quase três mil mestrados e doutorados ministrados no Brasil atingiram o conceito de padrão internacional (notas 6 e 7) e a expectativa é que este número aumente ainda mais. Segundo o diretor de Avaliação da Capes, professor Renato Janine, centenas de cursos obtiveram a nota 5, que caracteriza cursos de excelente qualidade e bem próximos do padrão internacional.

Na primeira fase do processo serão definidos os critérios norteadores e organizacionais de avaliação dos cursos de ciências exatas e humanas. A avaliação propriamente dita começa no dia 12 de julho e vai até a segunda quinzena de agosto, quando todos os programas de pós-graduação (mestrados, mestrados profissionalizantes e doutorados) receberão um conceito entre 1 e 7.

Os conceitos 6 e 7 são os melhores da academia e têm sua excelência reconhecida em âmbito internacional. Os programas conceituados entre 3 e 5 estão numa escala entre razoável e bom. Abaixo de 3 não são recomendados pela Capes e seus diplomas, considerados inválidos.

Renato Janine recomenda que toda pessoa que queira fazer pós-graduação no Brasil acesse o site da Capes – www.capes.gov.br - e veja as notas atribuídas aos cursos que lhe interessa. “Isso é muito importante para não escolher um curso que seja inferior a sua expectativa e para evitar o ingresso em um curso que não seja uma pós-graduação no sentido forte do termo”, alerta o professor.

A avaliação dos programas de pós-graduação analisa minuciosamente vários fatores, entre eles, a produção científica, número e qualificação de orientadores, número de estudantes, teses e tempo de conclusão de curso. Com isso, segundo Renato Janine, é possível estabelecer metas de qualidade e garantir para o Brasil os melhores pesquisadores, a melhor pesquisa e os melhores profissionais.

Renato Janine também ressalta a importância da iniciativa privada para o desenvolvimento da pós-graduação brasileira. “É fundamental que as empresas tomem cada vez mais consciência da importância do pesquisador titular, com mestrado e doutorado, para fazer uma revolução na produção brasileira”.