Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 4 de Agosto de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Ooforite ou ovarite: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

Abc Med - 28 de maio de 2016 - 13:00

Ooforite (ou ovarite) é uma inflamação de um ou de ambos os ovários. A grande resistência da estrutura dos ovários e a sua localização de difícil acesso aos germes patogênicos, torna raro o aparecimento de uma inflamação autóctone desses órgãos. Por isso, a ooforite isoladamente é uma condição pouco comum e mais frequentemente ela é uma extensão do comprometimento da trompa de Falópio (tubo que liga os ovários ao útero e a cuja infecção se denomina salpingite).

Quais são as causas da ooforite?

As ooforites, quando acontecem, geralmente são causadas por bactérias como os estreptococos, estafilococus, gonococos ou bacilos do grupo coli. A endometriose, pela possibilidade que tem de gerar glândulas ou estromas de endométrio nos ovários torna-o mais suscetível a inflamações.

Quais são os principais sinais e sintomas da ooforite?

Os principais sinais e sintomas da ooforite são:

Dor aguda na região pélvica que pode se estender a todo o abdome.
Febre, mal-estar, vômitos.
Disúria.
Sangramento vaginal.

Nenhum desses sintomas, contudo, é específico, o que torna o diagnóstico mais difícil.

Como o médico diagnostica a ooforite?

Como não há sintomas clínicos específicos que permitam um diagnóstico de certeza apenas pela história clínica, a presença ou ausência de certos sinais comuns a toda Doença Inflamatória Pélvica (DIP) podem ser de ajuda no exame físico:

Dor à palpação na região abdominal inferior.
Dor à palpação e percussão no hipocôndrio direito, geralmente exacerbada pela tosse e pela inspiração.
Febre.
Dor à palpação nas regiões anexiais.
Dor à mobilização do colo do útero.
Secreção vaginal ou cervical anormal.
Sinais de irritação peritoneal.

O diagnóstico deve ser complementado com um hemograma completo; exame de urina; velocidade de hemossedimentação; avaliação microbiológica, se possível; ultrassonografia pélvica; radiografia simples do abdome e, por fim, laparoscopia. Esses exames tanto ajudam a precisar o diagnóstico como afastar outras possíveis patologias, uma vez que a ooforite pode ser confundida com outras situações médicas importantes como gravidez ectópica; apendicite aguda; litíase ureteral; rotura de cisto ovariano; endometriose, etc.

Como o médico trata a ooforite?

O tratamento deve ser feito com medicações específicas para combater os agentes infecciosos (antibióticos) e com medicações sintomáticas para dor, febre ou vômitos, conforme o caso.

Como evolui a ooforite?

Raramente a ooforite leva à esterilidade.

SIGA-NOS NO Google News