Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 16 de Abril de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Polícia

Comerciantes são presos em flagrante vendendo carnes de abate clandestino

A apreensão aconteceu durante fiscalização da Decon e Iagro para marcar ao Mês do Consumidor

Campo Grande News - 02 de março de 2024 - 06:40

Comerciantes são presos em flagrante vendendo carnes de abate clandestino
Carne de abate clandestino apreendido no primeiro comércio (Foto: Direto das Ruas) - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Dois comerciantes de 53 e 60 anos foram presos nesta sexta-feira (1°), durante operação da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) e Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS), por comercializarem carne de abate clandestino, em Jaraguari, município que fica a 47 km de Campo Grande.

A ação aconteceu, pois hoje se inicia o mês do consumidor, e a Decon estará fiscalizando diversos comércios nesse período. No dia 15 de março é comemorado o Dia do Consumidor.

Conforme informações apuradas pelo Campo Grande News, os animais eram mortos ainda no pasto de forma irregular e em seguida já era colocado à venda, muitos deles estavam com pele e com terra.

No primeiro comércio fiscalizado, uma casa de carne, foram apreendidas 137 quilos de carne de abaste clandestino e linguiças artesanais feitas com temperos vencidos.

Quando questionada sobre ter licença dos órgãos sanitários para a fabricação e manuseio dos produtos, a dona da casa carne disse que não possuía nenhuma autorização.  Depois dos produtos serem apreendidos e pesados à mulher, foi preso em flagrante pela equipe da Decon e respondera pelo crime contra o consumidor.

Já no segundo comércio, um supermercado foi apreendido 669,225 kg de carne bovina de origem de abate clandestino estava junto com as carnes de frigorífico, correndo risco de contaminação; além de 11,660kg de bacom fatiado sem registro entre outros tipos de carne.

Outros produtos como mel, queijo, cigarros do Paraguai e até mesmo fogos de artifício e bombas com classificação "D" foram apreendidos. Durante a fiscalização não foi apresentado o alvará de funcionamento do açougue nem registro de Serviço de Inspeção Municipal.

A Decon apreendeu  1.080,86 kg de produtos irregulares. O dono, um homem de 60 anos, também foi levado para a delegacia e preso em flagrante.

SIGA-NOS NO Google News