Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 26 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Vila Carvalho é campeã do carnaval campo-grandense

João Humberto e Danúbia Burema, Campo Grande News - 24 de fevereiro de 2009 - 01:38

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Vila Carvalho derrotou outras 7 escolas de samba, no grupo especial, e foi eleita a melhor escola de samba de 2009 em Campo Grande, com 297 pontos. Com o samba enredo ‘O carnaval dos carnavais’, os integrantes quiseram fazer uma homenagem aos 40 anos de escola que serão comemorados neste ano.

Em segundo lugar ficou a escola de samba Unidos do Cruzeiro, com 292 pontos, que homenageou o radialista Cachopa com o tema de enredo ‘Cachopa – o embaixador do samba de Mato Grosso do Sul’.

Campeã do ano passado, a Igrejinha despontou em terceira colocação neste ano, ao apostar em um enredo que homenageou o centenário do time Internacional de Porto Alegre, com o título ‘Dos Pampas ao Pantanal, o futebol é motivo de paixão e transcende o espaço e o tempo’. Arrematou 291,5 pontos.

Segundo Eduardo Souza Neto, presidente da Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande), os quesitos para a escolha das escolas levou em consideração o samba enredo, a bateria, comissão de frente, evolução, fantasia, harmonia, alegoria e adereços, mestre sala e porta bandeiras.

Vencedora – A escola de samba da Vila Carvalho foi fundada em 15 de outubro de 1969 e atualmente é presidida por José Carlos Carvalho, de 65 anos. Sua sede fica na Vila Carvalho, em Campo Grande.

Cerca de 420 fantasias foram confeccionadas para os integrantes da escola desfilarem nas avenidas de Campo Grande. Como recompensa pelo trabalho e forma de presentear os integrantes da escola, nesse ano as fantasias não foram cobradas.

José Carlos conta que a escola de samba Vila Carvalho hoje é referência em Campo Grande. Desde sua fundação a escola ficou parada apenas por dois anos.

Para o presidente, o momento mais marcante na trajetória da escola foi há cinco anos, com o início da participação do carnavalesco Francis Fabian. Ele acredita que a mudança no ritmo da escola influenciou no trabalho de todas as outras escolas da Capital.

Outras – O desfile da escola Tradição do Pantanal teve como título uma ‘Viagem ao mundo do circo com a tradição’. ‘O encontro da viola caipira e o cavaquinho na avenida’ foi o tema da escola Os catedráticos do Samba, em homenagem a Almir Sater e Helena Meirelles.

O bairro José Abrão, representado pela escola Cinderela Tradição, desfilou com o tema ‘Do conto de fadas para um castelo de sonho na avenida’. A União do Buriti saiu na avenida com o tema “A história de um sambista”.

A relação do homem com a natureza foi o tema tratado pela escola Unidos do Aero-Rancho, com ‘O homem e o beija-flor – a extinção da vida na terra, apocalipse anunciado’.

No grupo de acesso, formado pelas escolas iniciantes e pelas que estão no final da classificação, desfilaram a Pró Morar e Pra Sambar, com o tema ‘Barbaridade tchê, gaúcho também gosta de samba’; e a Unidos do São Francisco.

SIGA-NOS NO Google News