Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 11 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Vendas por meio de cheque e crediário crescem em maio

Agência Estado - 16 de junho de 2006 - 16:01

Levantamento divulgado nesta sexta-feira pelo Serviço de Proteção ao Crédito Brasil (SPC Brasil) apontou que as vendas por meio de cheques e crediário apresentaram crescimento em maio no País. No mês passado, as consultas para análise de crédito feitas ao banco de dados da empresa cresceram 11,14% sobre o mesmo período de 2005. Na comparação com abril de 2006, o resultado foi ainda mais expressivo: um aumento de 26,88%.

O SPC Brasil destacou que os brasileiros "limparam o nome" em maio e foram às compras "com vontade", realizaram aquisições com cheques e no crediário em volume maior do que em todos os outros meses deste ano.

De acordo com a companhia, a multiplicação das prestações oferecidas, especialmente por grandes redes de varejo, é uma das explicações para esse crescimento.

Outros fatores citados pelo SPC Brasil foram o tradicional impacto do Dia das Mães; o reajuste do salário mínimo; e a fraca base de comparação com abril de 2006, já que o quarto mês do ano contou com menos dias úteis, em razão dos feriados, apresentou uma maior quantidade de domingos (cinco), além de ter começado em um sábado, considerado para a maioria dos estabelecimentos brasileiros um dia "pela metade".

Limpeza do nome

A companhia salientou que o aumento no volume de vendas ainda encontrou sustentação na recuperação de crédito, isto é, daqueles que têm restrições para adquirir bens com cheque e no crediário.

As exclusões de registros de inadimplência em maio superaram em 52,59% o número verificado em abril deste ano. O movimento positivo pela reabilitação do crédito na comparação com maio de 2005 foi de 6,59%.

Já a inclusão de registros de inadimplência na base de dados do SPC Brasil também evoluiu no período. Em relação a maio de 2005, houve crescimento de 24,42%.

Na comparação com abril deste ano, as restrições ao crédito aumentaram, mas em menor escala, com a base de dados da empresa recebendo 12,94% notificações a mais.

SIGA-NOS NO Google News