Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 19 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Vacinação da poulação indígena em MS começou ontem

Daniel L’acosta/ABr - 25 de abril de 2006 - 06:07

Teve início ontema Campanha de Vacinação dos Povos Indígenas do Brasil. O lançamento foi na aldeia Pirajuí, no município de Paranhos, Mato Grosso do Sul.

De acordo com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a meta é imunizar 37 mil índios localizados em 21 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis) dos estados do Amazonas, Acre, Roraima, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O presidente da Funasa, Paulo Lustosa, disse que "serão aplicadas durante a campanha doses do calendário básico de vacinação indígena como poliomelite, tetravalente, hepatite B, tríplice viral, dupla adulto, BCG, pneumococo 23, varicela, febre amarela e influenza, além de rotavírus e pentavalente [que previne contra o tétano, difteria, coqueluche, hib e hepatite B]".

Segundo Lustosa, o público prioritário é composto por crianças, mulheres em idade fértil, gestantes e adultos maiores de 60 anos.

"Outra prioridade foi estabelecida a partir de critérios como baixas coberturas vacinais nas aldeias, fragilidade das informações sobre imunizações nestas áreas, mobilidade interfronteiras desses povos e necessidade de estruturar a vacinação de rotina", informou.

Lustosa disse ainda que participam da campanha cerca de dois mil profissionais, entre enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem e Agentes Indígenas de Saúde (AIS).

Os gastos com o trabalho de imunização poderão passar de R$ 2 milhões, segundo a Funasa. "Existem áreas que nós só podemos chegar de avião ou de helicóptero. Outro problema é que os profissionais de saúde para trabalhar nessas áreas inóspitas e difíceis e você tem que ta pagar diária além da remuneração, porque são áreas de insalubres áreas de riscos e outras séries de conseqüências que você pode ter", Explicou Lustosa.

SIGA-NOS NO Google News