Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 22 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Trinta pedidos para implantação de trens turísticos

Ellis Regina/Agência Brasil - 20 de setembro de 2003 - 08:55

Cerca de 30 pedidos para implantação de trens turísticos e culturais tramitam na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Pelo menos oito trens turísticos já circulam no país, como o trem da Serra Gaúcha, que opera há 10 anos e transporta 100 mil turistas anualmente. Em um passeio de uma hora e meia, visitantes da Serra podem observar as paisagens dos 23 quilômetros que ligam os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa.

Durante o trajeto, os turistas podem apreciar a cultura e as tradições gaúcha e italiana com a apresentação da tarantela, teatro e shows que ocorrem dentro das locomotivas e nas estações. Para regulamentar a circulação dos trens já existentes e autorizar outros empreendimentos, a ANTT organizou hoje uma audiência pública para colher sugestões de concessionárias, associações de cultura e de interessados em obter a autorização para circulação de trens turísticos.

Para Suzana Giordani, responsável pelo trem da Serra Gaúcha, a regulamentação vem em boa hora, porque facilitará a burocracia do empreendimento, já que as licenças precisam ser renovadas periodicamente, “criar um padrão nacional pode facilitar a vida de todos e dar mais segurança na hora de investir”, disse. A opinião é compartilhada pelo secretário de Cultura de Bauru (SP), Sérgio Losnak. O município já dispõe de uma Maria Fumaça de 1919, pronta para circular, e aguarda a liberação de uma estação que servirá de museu ferroviário e atração para os turistas.

O passeio vai percorrer dez quilômetros e atravessar uma fazenda do século passado, dos tempos áureos de plantio de café. Segundo o secretário, a expectativa é de realizar quatro passeios semanais, com um público estimado de 200 pessoas. Losnak disse que existe também a proposta de que, durante o trajeto, antigos funcionários da ferrovia possam dar depoimentos sobre as experiências vivenciadas no antigo transporte. "Nossa proposta é mostrar àquelas pesoas que vivem na região a grande importância da ferrovia no início do Século XX. Queremos transformar o passeio em um museu vivo”, enfatizou.

Segundo o coordenador da Superintendência de Serviços Ferroviários da ANTT, Osíris dos Reis Pereira, já existem estudos para implantação de um trem turístico no Pantanal e um "trem da fé", que fará o trecho Aparecida-São Paulo como uma atração para os sete milhões de turistas que visitam Aparecida anualmente. “São projetos de longo prazo, mas viáveis. O Pantanal é uma área de interesse ecológico internacional e a linha férrea que corta a região poderá atrair mais turistas. Em Aparecida, o "trem da fé" poderá servir de atração para os romeiros”, afirmou.

Para a presidente do Instituto Ferroviário para o Desenvolvimento Sociocultural, Nilda Abdo Gorayb Florio, a regulamentação, planejada pela ANTT, poderá fazer o setor crescer: “Sem regulamentação, nem podemos dizer que existem trens turísticos no país. A regulamentação pode garantir segurança aos operadores”.

Os interessados em obter autorização para circulação de trens turísticos devem procurar a Superintendência de Transportes de Cargas da ANTT. Depois da audiência pública promovida ontem, a agência, durante mais 30 dias, vai submeter a discussão a Resolução n° 151, que pretende regulamentar o setor. Os interessados devem apresentar documentação com autorização da concessionária e comprovar a viabilidade econômica e operacional do empreendimento.

SIGA-NOS NO Google News