Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 26 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Trabalhadores de frigoríficos conquistam piso de R$ 480

Assessoria - 16 de fevereiro de 2009 - 21:45

Os trabalhadores da indústria frigorífica do Estado, representados pela base do Sindmassa-MS fecharam acordo coletivo de trabalho com Sicadems (Sindicato das Indústrias de Frios, Carnes e Derivados de MS). Ao contrário da proposta apresentada pela Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), de reajuste zero e adiamento das convenções por um ano, na negociação patrões e empregados chegaram um acordo de 3% linear para os trabalhadores, retroativo a janeiro deste ano, garantindo a reposição parcial da inflação do período, com o novo piso de portaria subindo para R$ 480,00.

A proposta apresentada inicialmente pelo Sicadems era de reajuste zero, por um período de seis meses, sob o argumento da crise do setor no Estado, que já resultou na demissão de mais de 6 mil trabalhadores do setor nos últimos seis meses. Ela foi recusada pela direção do Sindmassa-MS, pois nivelaria o piso da categoria por baixo, reduzido ao valor do novo salário mínimo, R$ 465,00.

Depois de uma negociação de três, houve um pequeno avanço nas negociações garantindo a reposição inflacionária, por período de 6 seis meses, quando será aberta uma nova rodada no prazo de seis, quando será avaliado a situação do mercado, com ênfase a retomada do mercador exportador e o comportamento do mercado interno. Além disso, na convenção ficou garantido o desjejum e seguro de vida gratuito para todos os trabalhadores e a liberação de dirigentes sindicais nos municípios em que houver unidades industriais.

“A convenção não chegou onde queríamos, pois estávamos defendendo um piso salarial de entrada de R$ 520,00 para empresas de pequeno porte e de R$ 565,00 para empresas de grande porte, no entanto, a anunciada crise patronal limitou nosso poder de barganha, mas considerando que foi nossa primeira negociação coletiva com representante do ramo frigorífico, no interior do Estado, fechamos um acordo, sem a necessidade de recorrermos ao dissídio coletivo”, avalia o secretário geral do Sindmassa-MS, Fábio Alex Bezerra Salomão.

Por: Gerson Jara

Assessoria de imprensa sindical

SIGA-NOS NO Google News