Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 13 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

TCE defende mais integração com a comunidade

Flávio Teixeira - 28 de abril de 2006 - 10:26

Mais integração com a comunidade com o aumento da capacitação dos servidores do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS) através da Escola Superior de Controle Externo (ESCOEX), criada em 12 de julho de 2005. Esse foi principal mensagem apresentada pelo conselheiro Augusto Maurício da Cunha e Menezes Wanderley na palestra proferida nesta quinta-feira (27/04) durante o VII Encontro da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo(ABEL).

Em sua palestra o conselheiro Maurício Wanderley apresentou um breve histórico do Centro de Aperfeiçoamento de Pessoal (CENAPP), que foi criado em 1992 com o objetivo de promover a capacitação e o treinamento do pessoal interno. De acordo com Maurício Wanderley, a partir de 2001 o CENAPP amplia o seu raio de ação, passando a levar orientação e capacitação também para o público externo, no caso os jurisdicionados ao TCE.

Segundo Maurício Wanderley essa ação educativa externa foi bastante ampliada a partir de abril de 2003, na administração do conselheiro José Ancelmo dos Santos, quando começaram a ser promovidos os Encontro Regionais. De acordo com ele, no período de abril de 2003 a dezembro de 2004 foram realizados oito Encontros Regionais, em 100% dos municípios do Estado, obtendo a participação de mais de três mil jurisdicionados.

O conselheiro explicou aos participantes que o TCE/MS está empenhado agora na elaboração do estatuto e do regimento da ESCOEX que, segundo ele, deve começar efetivamente a funcionar até o final deste ano. “Estamos recolhendo as informações legais e técnicas necessárias para implantar uma Escola do mais alto nível e, dessa forma, poder levar conhecimento e informação não só para os servidores do TCE, mas também para a comunidade acadêmica em geral”, explicou.

O presidente da ABEL, Florian Augusto Coutinho Madruga, destacou que já foram criadas 25 escolas legislativas em todo o País e que o objetivo da entidade agora é agregar a participação dos Tribunais de Contas, estimulando que eles também criem suas Escolas. “È com muita satisfação e surpresa que vemos aqui no Mato Grosso do Sul a existência, não só da Escola Legislativa, mas a recente criação da Escola do Tribunal de Contas do Estado, em forma de Fundação, o que garante mais agilidade à entidade”, afirmou.

Para a diretora da Escola Legislativa do Mato Grosso do Sul, Marlene Figueira da Silva, a parceria com o TCE vem sendo uma realidade permanente, “que tem auxiliado muito o crescimento de nossa Escola”. De acordo com ela, o TCE tem sido um parceiro da Escola Legislativa, “sempre colocando seus técnicos à disposição para esclarecimentos e nós acreditamos que isso será ampliado com a implantação da Escoex”.

SIGA-NOS NO Google News