Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 26 de Janeiro de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Tamanho da cintura tem ligação com morte prematura

Agência do Rádio - 03 de fevereiro de 2009 - 07:37

Pesquisadores confirmam: a maneira mais rápida e barata de avaliar a saúde dos pacientes é medindo o tamanho da cintura. Segundo o estudo, envolvendo quase trezentos e sessenta mil pessoas de nove países europeus, a cintura é mais precisa até do que o IMC, o Índice de Massa Corporal, medida padrão de obesidade. Alguns participantes apresentaram risco maior de morte prematura, apesar de ter um IMC normal. Tudo porque apresentavam uma cintura superior à média. A cada cinco centímetros a mais na circunferência, cresce o risco de morte em dezessete por cento para homens e treze por cento para mulheres. Como explica o endocrinologista e presidente da Abeso, a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, Márcio Mancini.


"O grande alerta é: você está com um pequeno excesso de peso, mas com gordura predominantemente na barriga, essa barriga que é, às vezes, chamada ironicamente barriga da felicidade, barriguinha de chope, essa é a pior gordura que tem, é a gordura mais nociva para a saúde, esse indivíduo precisa procurar um médico."



De acordo com Márcio Mancini, estima-se que quarenta por cento dos brasileiros possuem medidas acima do limite considerado tolerável de oitenta centímetros para mulheres e noventa para homens. Apesar da relação entre a gordura localizada na cintura e problemas de saúde não ser novidade, o estudo dá aos cientistas um quadro mais preciso.


Reportagem, Mariana Abreu

SIGA-NOS NO Google News