Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 18 de Janeiro de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Tabela que mede produtividade pecuária foi corrigida

Fabiane Sato - 20 de junho de 2003 - 17:05

A tabela que mede a produtividade da pecuária nas propriedades rurais foi corrigida através da Instrução Normativa 11. A distorção da unidade animal prejudicava principalmente os criadores de novilho precoce. As tabelas do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) consideravam que quanto mais velho o animal, mais unidades animais ele representava. Assim um novilho pronto para o abate tinha uma UA (Unidade Animal) abaixo do índice de produtividade e a propriedade poderia ser considerada improdutiva.
Conforme o assessor de agricultura da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Laurindo Petelinkar, a mudança foi uma vitória para os produtores. "Nós pedimos algumas mudanças na IN 10, que antecedia a essa e prejudicava os produtores", explicou, informando que a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) entrou com uma ação questionando a legalidade da IN.
Outra mudança positiva também foi destacada por Petelinkar. O índice de produtividade para os produtores com fazendas próximas de reservas legais. Segundo ele, antes era considerada a produtividade de toda propriedade incluindo a parte das áreas protegidas. "Agora são descontados, a área da reserva", explica.
Petelinkar disse que a tabela distribuiu melhor as categorias dos animais, mas faz algumas ressalvas quanto as zonas pecuárias. Segundo o assessor, deveria ser feita uma análise técnica nas propriedades, e não ser calculado em função do estado, de toda uma região. "Numa mesma cidade, a produtividade das terras é diferente, deveria ser calculado pelo potencial produtivo", comenta.
O assessor comenta que se o índice for superior a potencialidade da propriedade dois problemas podem ser causados: a degradação da área ou uso intensivo de tecnologia que acaba inviabilizando a produção agrícola e pecuária na propriedade.

SIGA-NOS NO Google News