Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 8 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Sobe para 52 o número de mortos em São Paulo

Carolina Pimentel/ABr - 14 de maio de 2006 - 12:43

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgou um novo balanço sobre a onda de violência contra a polícia do estado. Novos ataques a unidades policiais ocorreram durante a madrugada e aumentaram para 52 o número de mortos. Entre eles, 35 funcionários da segurança pública, como policiais militares, civis, guardas municipais e agentes penitenciários. Três civis também morreram, além de 14 suspeitos de fazer parte da onda de violência.

O governo de São Paulo também registra 36 rebeliões em presídios até a manhã de hoje (14). Desde a madrugada, já foram registradas 19 rebeliões. Entre elas, nos municípios de São Bernardo do Campo, São José dos Campos, Hortolândia, Marília, e Casa Branca. Os ataques e as rebeliões são atribuídos à organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Desde o início dos conflitos, 100 ataques já foram registrados. A maior parte no interior do estado. De acordo com governo do estado, em comunicado divulgado em seu portal de internet, "os ataques contra as instalações públicas foram motivados pela transferência de 765 líderes de facções criminosas para o presídio em Presidente Venceslau, interior do Estado. O objetivo das transferências é o de isolar membros de facções criminosas".

Ontem (13), o Ministério da Justiça divulgou nota para afirmar que acompanha situação dos ataques atribuídos ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo a assessoria, o ministro Márcio Thomaz Bastos conversou pelo telefone com o governador Cláudio Lembo e colocou a Polícia Federal e todos os órgãos do Ministério da Justiça à disposição para colaborar com o governo na solução do problema.

SIGA-NOS NO Google News