Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 19 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Rebelião segue para o segundo dia em presídios de MS

Fernanda Mathias/Campo Grande News - 15 de maio de 2006 - 08:08

Entrou para o segundo dia a rebelião em presídios de Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá e Dourados. Agentes penitenciários são feitos reféns. Em Campo Grande os detentos confirmam uma morte e cerca de 180 visitantes permanecem retidos no EPSM (Estabelecimento Penal de Segurança Máxima), cerca de 50 deles são crianças que estavam ontem de manhã no local em visita excepcionalmente permitida em função do Dia das Mães.

Autoridades trabalham com a hipótese de os amotinados pertencerem ao PCC (Primeiro Comando da Capital) facção criminosa que seria responsável também pelos motins em 50 presídios paulistas e atentados que resultaram nas mortes de vários policiais no Estado vizinho. As ações teriam sido orquestradas e também atingem o Paraná. Diante do risco de atentados, delegacias policiais de Campo Grande estão bloqueadas e com segurança redobradas. Todo o efetivo policial foi convocado para permanecer de vigília.

Até o início da manhã desta segunda-feira 99 detentos do COC (Centro Observação de Criminológica) foram transferidos para outros estabelecimentos penais como Centro de Triagem, Instituto Penal de Campo Grande e presídio militar. Esses detentos que estão no COC são aqueles que estão ameaçados e correm risco de vida, a maioria por terem entregado comparsas.

Os policiais retomam esta manhã as negociações com detentos para liberação de reféns. Ontem à noite, o fornecimento de água e luz foram suspensos para dificultar a ação dos rebelados. Caminhões de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros foram deslocados ao local. Ontem ainda no início da rebelião seis detentos e dois visitantes foram encaminhados para atendimento médico. A maioria apresentava cortes e outros tipos de ferimentos. Até o momento, os rebelados só confirmaram a morte de Fernando Eloi, que teria sido decapitado. (Com informações de Alessandro Perin, Aline Queiroz e Marina Miranda).

SIGA-NOS NO Google News