Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 25 de Outubro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Presidente do Paraguai promete novo modelo econômico

Agência Brasil - 15 de agosto de 2003 - 14:03

O presidente do Paraguai, Nicanor Duarte Frutos, disse no discurso de posse que seu governo terá três pilares: a recuperação da confiança nas instituições e autoridades; o fortalecimento das finanças públicas com a redução dos gastos, mas sem prejuízo para os investimentos na área social; e o combate à pobreza e à corrupção.
Nicanor Duarte criticou o neo-liberalismo e a imposição de políticas econômicas que causam exclusão social. "O neo-liberalismo foi um fracasso. Não se pode forçar mudanças sociais impondo condições econômicas extorsivas. O homem é mais que o mercado. É preciso que o desenvolvimento tenha rosto humano", afirmou.
O presidente paraguaio afirmou que irá adotar um novo modelo econômico, com respeito social, fiscal e ambiental, baseado sobretudo na formalização. Serão adotados, segundo ele, mecanismos de controle e auditorias públicas para o combate a corrupção e às concessões.
Nicanor Duarte disse que pretende trabalhar para a alteração da imagem do Paraguai no exterior. De acordo com dados da organização não-governamental Transparência Mundial, o Paraguai é o terceiro país mais corrupto do mundo, atrás da Nigéria e de Bangladesh. "De agora em diante, queremos que se fale do Paraguai de forma positiva e que o país seja colocado nos primeiros lugares de eficiência e honestidade no mundo", disse.
O fortalecimento do Mercosul foi destacado como prioridade para a política externa do país. Nicanor Duarte defendeu que o bloco adote um tratamento diferenciado para o Paraguai, por se tratar de um país com desenvolvimento relativo menor. Essa postura refletiria, para ele, "o espírito de solidariedade da América do Sul".
Nove chefes de Estado da América do Sul paticiparam da solenidade de posse de Nicanor Duarte no Congresso Nacional, em Assunção. Cerca de 10 mil paraguaios acompanharam o evento do lado de fora do prédio. O encerramento da solenidade foi marcado por acrobacias no céu realizadas por aviões da Esquadrilha da Fumaça, da Força Aérea Brasileira.(Paula Medeiros)

SIGA-NOS NO Google News