Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 14 de Abril de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Paranaibense participa de novo quadro do Fantástico, na Rede Globo .

Fernando Murillo, Interativo - 21 de março de 2016 - 14:00

Paranaibense participa de novo quadro do Fantástico, na Rede Globo  .

O Fantástico estreou neste domingo (20), um novo quadro chamado “Eles decidem”, onde 20 pessoas são escolhidas para decidir os rumos da vida de uma pessoa que está em dúvida sobre seu futuro, com a necessidade de tomar uma decisão importante, em um problema real de sua vida.

A novidade é que o paranaibense Thiago Machado foi um dos participantes deste quadro. Ex-jogador de vôlei profissional, carreira onde contabilizou títulos - com destaque para um mundial nas categorias de base da seleção brasileira, Thiagão vive atualmente novos ares.

Thiagão encerrou a carreira como jogador de vôlei há cerca de um ano, ingressando nos estudos de nível superior na área de Educação Física, se dedicando à carreira de modelo e focado no fisiculturismo. Embora longe das quadras, o paranaibense não se afastou dos holofotes

Em entrevista exclusiva ao Interativo, Magrão, como é conhecido pelos amigos de Paranaíba, explicou que a participação no quadro da Rede Globo se diferiu de tudo que viveu.

“Foi uma experiência diferente de tudo que eu já tinha feito. Até um ano atrás estava jogando vôlei e foi única coisa que havia feito na vida. Depois segui carreira de modelo e surgiu essa oportunidade no Fantástico, me mandaram um e-mail, a gente começou a conversar, mandei um vídeo de apresentação, passei na avaliação e em dezembro fizemos essa gravação”, explicou.

Conforme Thiago, foram três dias de gravação. “Achei bem legal. Um programa e um tema bem difícil, mas com desfecho interessante. Estou muito feliz por ter participado”, concluiu.

O Quadro

Consistiu na participação de 20 pessoas, que tinham como papel decidir os rumos da vida de Victor, um músico que passava por dificuldades financeiras e pai de Ian, um garoto com problema de epilepsia.

Os problemas financeiros de Victor - que dizia ganhar R$ 2.500,00 no Brasil e com possibilidade de quadriplicar esse valor fora do país - impediam que ele custeasse um tratamento para o filho.

Por isso, estava com ideia de se mudar para o Japão, para juntar dinheiro e pagar, então o tratamento do filho. Os participantes então tiveram papel fundamental nos rumos da vida do rapaz, decidindo, por fim, pela ida dele ao Japão.

SIGA-NOS NO Google News