Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 17 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Para avançar só que rastreabilidade

Eudete Petelinkar - 07 de maio de 2003 - 09:45

A Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul participou segunda-feira em Brasília do Fórum Nacional Permanente das Negociações Agrícolas Internacionais, onde estiveram reunidos junto com o Ministro da Agricultura, o presidente da CNA, Antônio Ernesto de Salvo e representantes da OCB- Organização das Cooperativas do Brasil e da Abag- Associação Brasileira de Agribusiness e contou ainda com a participação de diversas entidades que representam o agronegócio brasileiro. A reunião do Fórum discutiu a situação do setor agropecuário e as negociações com a OMC, Alca e Acordo Mercosul – União Européia. A diretora da Famasul Tereza Cristina Corrêa da Costa, que representou a entidade, falando hoje de Brasília, mostrou-se bastante preocupada com os avanços das negociações diante das exigências internacionais relacionadas aos aspectos sanitários e também aos problemas tarifários do país. Para Tereza Cristina se o Brasil não se adequar e fizer a rastreabilidade, ou seja comprovar a origem de seus produtos (fruticultura, suíno, bovinos etc) vai brigar a toa por uma cota maior de exportação. "O governo está trabalhando duro para garantir a ampliação dos negócios, mas não adianta tanto esforço se não tivermos toda parte de sanidade e rastreabilidade." Afirmou Tereza. O Brasil vai tentar aumentar a pauta de produtos como carne, soja, milho, tabaco, algodão, entre outros.
As sugestões levantadas na reunião do Fórum serão discutidas em Assunção, Paraguai em uma reunião que envolve todos os países do mercosul, para elaboração de uma proposta conjunta que será apresentanda no próximo encontro da Organização Mundial do Comércio (OMC), que ocorre em setembro, em Cancún (México).

SIGA-NOS NO Google News